Discente:Humberto Gomes Pereira

Título da tese: Lugares da prostituta em narrativas de João Paulo Borges Coelho e Mia Couto

Orientador(a): Nazir Ahmed Can

Ano da defesa: 2021

Páginas:192

Resumo:

As narrativas de João Paulo Borges Coelho e Mia Couto colocam em cena personagens prostitutas, de diversos contextos, que cedem seus corpos a uma visão política e existencial que se enquadra, de distinto modo, no projeto literário de cada um destes autores. Esta tese tem o objetivo de refletir sobre a importância da prostituta nas narrativas de ambos os escritores. Em um primeiro momento, observando o impacto dessa figura na ficção, na poesia e em outras linguagens de Moçambique, identificaremos algumas obras que focaram a complexa situação da prostituta e de seus contextos de enunciação. Logo depois, centraremos nossa atenção na representação da prostituta inscrita em narrativas curtas de João Paulo Borges Coelho e Mia Couto: o conto “O hotel das duas portas”, que integra a obra Índicos Indícios I: Setentrião (2005a), do primeiro; os contos “Prostituição auditiva”, incluído em Na berma de nenhuma estrada e outros contos (2001), “Joãotónio, no enquanto”, do livro Estórias abensonhadas (2012a), ambos de Mia Couto. Finalmente, veremos como esta personagem se enquadra no romance destes dois autores: Crônica da Rua 513.2 (2006), de João Paulo Borges Coelho, e O último voo do flamingo (2005), de Mia Couto. Fortemente marcadas pelo trânsito das personagens, as prostitutas do corpus parecem estar destinadas a um encontro tenso com seu tempo histórico – elementos que solicitam uma revisitação da história de Moçambique, a qual se constitui como pano de fundo das obras. Com o apoio crítico de estudiosos de literatura moçambicana, especialmente aqueles que analisaram a obra destes autores, e com as contribuições teóricas vindas da Teoria Literária e de outros campos do saber (Mbembe, Santos, Foucault, Bourdieu, entre outros), veremos como a prostituta ocupa uma posição decisiva para entendermos o projeto literário destes dois escritores de Moçambique.

Palavras-chave: João Paulo Borges Coelho, Mia Couto, prostituta, espaço, lugares.

Abstract:

The narratives of João Paulo Borges Coelho and Mia Couto put on prostitute characters, from different contexts, who give their bodies to a political and existential vision that fits, in a different way, in the literary project of each of these authors. This thesis aims to reflect on the importance of the prostitute in the narratives of both writers. At first, observing the impact of this figure on fiction, poetry, and other languages in Mozambique, we will identify some works that focused on the complex situation of the prostitute and her enunciation contexts. Soon after, we will focus our attention on the representation of the prostitute inscribed in short story by João Paulo Borges Coelho and Mia Couto: the short story “O hotel das duas portas”, which integrates the work Índicos Indícios I: Setentrião (2005a), of the first; the short story “Prostituição auditiva”, included in Na berma de nenhuma estrada e outros contos (2001), “Joãotónio, no enquanto”, of the book Estórias abensonhadas (2012a), both by Mia Couto. Finally, we will see how this character fits into the novels of these two authors: Crônica da Rua 513.2 (2006), by João Paulo Borges Coelho, and O último voo do flamingo (2005), by Mia Couto. Strongly marked by the transit of the characters, the prostitutes of the corpus seem to be destined for a tense encounter with their historical time - elements that require a revisit of the history of Mozambique, which constitutes a backdrop for these works. With the critical support of Mozambican literature scholars, especially those who analyzed the work of these authors, and with the theoretical contributions coming from Literary Theory and other fields of knowledge (Mbembe, Santos, Foucault, Bourdieu, among others), we will see how the prostitute occupies a decisive position to understand the literary project of these two writers from Mozambique.

Keywords: João Paulo Borges Coelho, Mia Couto, prostitute, space, place

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ