Discente: Shélida da Silva dos Santos

Título da dissertação: A representação do sujeito em sentenças inacusativas no português europeu: uma análise diacrônica

Orientador(a): Maria Eugênia Lammoglia Duarte

Coorientador(a): Humberto Soares da Silva

Ano da defesa: 2018

Páginas: 113

Resumo:

Este trabalho investiga a ordem V-DP/DP-V em sentenças inacusativas no português europeu (PE) com base em uma amostra de peças teatrais escritas nos séculos XIX e XX e compara os resultados com o estudo de Santos (2008) e Santos e Soares da Silva (2012), que contemplaram o mesmo fenômeno no português brasileiro (PB). Estudos anteriores sobre sentenças declarativas no PB (BERLINCK, 1988, 1989, 2000; BERLINCK e COELHO, no prelo, entre outros) apontam que essa língua estaria passando por uma mudança na ordem V-DP: antes era produtiva inclusive em contextos com verbos transitivos e intransitivos, passando a se restringir aos contextos com verbos inacusativos desde fins do século XX, especialmente para DPs com os traços [+novo] e [- definido]. Santos e Soares da Silva (2012) apontam uma mudança específica com o grupo de verbos morrer, nascer e envelhecer, que, no córpus analisado, selecionam sempre um argumento com o traço [+humano] e apresentam sujeito categoricamente anteposto (SANTOS e SOARES DA SILVA, 2012). Como no PE não se observa mudança em direção ao preenchimento do sujeito, esperamos que os resultados revelem um comportamento estável ao longo dos períodos analisados e o PE prefira sujeitos nulos para referentes evocados. Os resultados apontam para a estabilidade da produção de sujeitos nulos no PE, bem como a preferência pela ordem V-DP com sujeito novo e indefinido, como já era esperado por se tratar de um sistema de sujeito nulo. A ordem V-DP no PB é comparável à do PE, o que reforça a importância do verbo inacusativo na resistência da ordem V-DP no PB. Para embasar a análise, serão utilizados os pressupostos teóricos da Gramática Gerativa (CHOMSKY, 1981), com foco no Parâmetro do Sujeito Nulo e os passos empíricos da Teoria da Variação e Mudança (WEINREICH, LABOV e HERZOG, 2006 [1968]). As rodadas dos dados foram realizadas com o programa GoldVarb X (SANKOFF, TAGLIAMONTE e SMITH, 2005).

Palavras-chave: variação e mudança; princípios e parâmetros; sujeito nulo; ordem V-DP/DP-V; verbos inacusativos.

Abstract:

This paper analysis the V-DP/DP-V order in declarative sentences with unaccusative verbs in European Portuguese (EP) based in theater plays written accross the 19th and the 20th Centuries, comparing the results with those found by (SANTOS, 2008; SANTOS & SOARES DA SILVA, 2012) for a comparable sample of Brazilian Portuguese (BP). Previous works on declaratives sentences about BP (BERLINCK, 1988, 1989, 2000; BERLINCK & COELHO, no prelo, entre outros) pointed out a change in the licencing of VS order, which was allowed with transitive and intransitive verbs and has become restricted to unaccusative verbs in the second half of the 20th Century, especially in cases that exhibit a DP with the features “indefinitive” and “new”. Santos & Soares da Silva (2012) pointed out the especific change with verbs to die, to be born, to get old when selecting a [+human] DP, which present categorical DP-V order in the sample analyzed. Since EP is described as a consistent null subject language, we expect the analysis to reveal a stable behavior accross the time with preference for null subjects with “old” referents and V-DP with new referentes. The comparison reveals that the order V-DP is comparable in both varieties, which reinforces the importance of the unaccusative verb in the resistance to such order in BP. The theoretical background uses the assumptions of Generative Grammar, particularly the null Subject Parameter (CHOMSKY, 1981), in association with the empirical steps proposed by the Theory of Language Variation and Change (WEINREICH, LABOV e HERZOG, 2006 [1968]). The statistical analysis used the Program GoldVarb X (SANKOFF, TAGLIAMONTE & SMITH, 2005).

Keywords: variation and change; principles and parameters; null subjects; VDP/ DP-V order; unaccusative verbs

Coordenação

Coordenador: Prof. Dr. Adauri Bastos

Vice-coordenadora: Prof. Dra. Maria Eugenia Lammoglia 

Secretária: Maria Goretti Mello
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 12h às 16h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ