Discente: Priscila Francisca

Título da tese: O Brasil do Oiapoque ao Chuí: a implementação da questão total e da asserção neutra no extremo norte e no extremo sul do país

Orientador(a): Cláudia de Souza Cunha

Coorientador(a): Marisa Alexandra Sousa da Cruz

Ano da defesa: 2020

Páginas: 125

Resumo:

A presente tese visa oferecer uma contribuição aos estudos de prosódia dialetal do português do Brasil. Para isso, apresenta uma descrição entoacional do padrão nuclear associado a enunciados interrogativos totais e assertivos neutros, oriundos de duas cidades situadas em pontos extremos do país: Oiapoque (extremo Norte amapaense) e Chuí (extremo Sul rio- grandense). Ademais foram também incluídas as capitais dos estados contemplados, a saber, Macapá (AP) e Porto Alegre (RS), além da cidade de Vacaria (RS), com o objetivo de verificar se os padrões fonológicos dos tipos frásicos investigados diferem entre regiões urbanas e não urbanas. Dois corpora distintos (corpus de elicitação e corpus ALiB) deram origem aos 1.792 dados (produzidos por indígenas e não indígenas) que, por sua vez, foram analisados com base nos princípios postulados pelo Modelo Autossegmental e Métrico (PIERREHUMBERT, 1980; LADD, 2008) e pela Fonologia Prosódica (NESPOR & VOGEL, 1986). No que refere aos enunciados interrogativos, os resultados revelaram a predominância do padrão melódico L*+H L% em todas as regiões investigadas, provando que a região nuclear das questões totais não foi capaz de opor o Norte ao Sul brasileiro. No entanto, o segundo padrão mais comum em cada um desses territórios (L*+H H%, no Norte, e L*+H HL%, no Sul) evidenciou uma clara oposição baseada no tom de fronteira. Sendo assim, enquanto H% figura como um tom de fronteira alternativo no Norte, o HL% mostrou ser a opção do Sul. Ainda no âmbito das interrogativas, a inspeção do alinhamento tonal, da gama de variação tonal e da duração da porção baixa do acento bitonal alinhado com a sílaba tônica, aliados à frequência fundamental, forneceram evidências acústicas capazes de opor os falares provenientes de zonas urbanas àqueles originários de áreas não urbanas. Por fim, os enunciados assertivos neutros foram descritos majoritariamente por meio do mesmo padrão fonológico descendente H+L* L% nas duas regiões investigadas, reforçando uma vez mais a predominância desse contorno no português do Brasil. Não foram encontradas diferenças entoacionais entre corpora nem entre produções de povos (não) indígenas.

Palavras-chave: entoação, alinhamento tonal, gama de variação tonal, dialetos, interrogativa total neutra, asserção neutra, português do Brasil.

Abstract:

The present PhD thesis aims to offer a contribution to the studies of the dialectal prosody of Brazilian Portuguese. It thus presents an intonational description of the nuclear pattern of neutral yes-no questions and declaratives, produced in two regions located in extreme geographical points of the country: Oiapoque (extreme North of Amapá) and Chuí (extreme South of Rio Grande). In addition, the capitals of each state were also included, respectively, Macapá, in Amapá (AP), and Porto Alegre in Rio Grande do Sul (RS). Vacaria (RS) was also added to the previous geographical regions in order to observe whether the phonological intonational patterns of each sentence type under investigation differ (or not) between urban and non-urban regions. Two distinct corpora (elicitation corpus and ALiB corpus) were considered, totalizing 1,792 analyzed utterances, following the Autosegmental and Metrical Phonology (PIERREHUMBERT, 1980; LADD, 2008) and the Prosodic Phonology (NESPOR & VOGEL, 1986) frameworks. The intonational analysis of neutral yes-no questions revealed the predominance of the melodic pattern L*+H L% in all regions, showing that the nuclear configuration of this sentence type in the North of Brazil is similar to the Southern one. However, the second most common pattern in each of these regions (L*+ H H%, in the North, and L*+ H HL%, in the South) allows to establish a melodic contrast between North and South simply based on the boundary tone. Therefore, while H% appears as an alternative boundary tone in the North, HL% is the second most common boundary tone in the South. Still within the scope of interrogatives, the inspection of tonal alignment, pitch range, and the duration of the low portion of the bitonal pitch accent within the nuclear syllable time- window, together with the fundamental frequency, provided acoustic evidence for a melodic contrast between urban and non-urban regions. Finally, neutral statements exhibited the same falling phonological pattern H+L* L% in the two regions investigated, reinforcing, once again, the dominance of this contour in Brazilian Portuguese. No differences were found between corpora of (non) aboriginal populations.

Keywords: intonation, tonal alignment, pitch range, dialects, neutral yes-no question, neutral declarative, Brazilian Portuguese..

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ