Discente: Welton Pereira e Silva

Título da tese: Argumentação e Patemização em cartas de ameaça: uma análise Semiolinguística com contribuição à Linguística Forense

Orientador(a): Lúcia Helena Martins Gouvêa

Ano da defesa: 2020

Páginas: 276

Resumo:

O presente estudo procura descrever, analisar e compreender o emprego de argumentos patemizantes em cartas de ameaça. Parte-se do pressuposto de que diferentes estratégias são utilizadas de modo a fazer com que o sujeito interpretante da carta experiencie emoções diversas, a depender do projeto argumentativo da situação de comunicação. O estudo foi realizado a partir dos postulados teóricos e metodológicos da Teoria Semiolinguística do Discurso, proposta por Patrick Charaudeau. Além disso, buscou-se respaldo em contribuições advindas da Pragmática, da Filosofia da Linguagem, da Semântica Argumentativa, bem como de alguns pesquisadores da Linguística de Texto, da Análise do Discurso e da Linguística Forense. Após a análise do corpus, que consiste em vinte e cinco cartas escritas por sujeitos que se posicionam como criminosos e vinte e cinco cartas escritas por sujeitos que não se posicionam como criminosos, foi possível sugerir uma configuração lógico-pragmática para o ato de fala de ameaça. Procurou-se comprovar a hipótese geral que orienta esta investigação, vale saber: a ameaça verbal em língua portuguesa ocorreria como conteúdo explícito ou implícito e se consolidaria a partir de diferentes estratégias de patemização. O trabalho busca colaborar com os estudos argumentativos que defendem a possibilidade de a argumentação ser efetivada também a partir da patemização. Além disso, pretendese contribuir com a Linguística Forense, principalmente em casos relativos à determinação de significado envolvendo eventuais demandas judiciais que apresentem uma ameaça como evidência criminal.

Palavras-chave: argumentação; patemização; carta de ameaça; crimes de linguagem; linguística forense.

Abstract:

This paper aims to describe, analyze and understand the use of pathemic arguments in threat letters. It is assumed that different strategies are employed with the intention of making the interpretative subject experience diverse emotions,which depends on the argumentative project of the communicative situation.The study was made based on the theoretical and methodological postulates of the Semiolinguistic Theory of Discourse, as proposed by Patrick Charaudeau. In addition to this, we looked for support and contributions in the fields of Pragmatics, Philosophy of the Language, Argumentative Semantics, as well as in some researches from the areas of Textual Linguistics, Discourse Analysis, and Forensic Linguistics. After concluding the corpus’ analysis, which consists of twenty-five letters written by individuals who presented themselves as criminals, and twenty-five from individuals who didn’t present themselves as criminals, it was possible to suggest a logic-pragmatic configuration to the speech act of a threat. Besides, we aimed at proving the general hypothesis that guides this investigation, to wit: the verbal threat in Portuguese may be of an overt or implied nature, and might be constituted of different pathemic strategies. This work intends to collaborate with argumentative studies that defend the possibility of the argumentation as being also effected by pathemization. In addition, we aim to also contribute to the field of Forensic Linguistics, especially in cases related to the determination of meaning involving eventual lawsuits in which a threat is considered a criminal evidence.

Keywords:argumentation; pathemization; threat letters; language crimes; forensic linguistics.

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ