Discente: Priscilla Gevigi de Andrade Majoni

Título da tese: O padrão entoacional interrogativo no falar do espírito santo

Orientador(a): Cláudia de Souza Cunha

Ano da defesa: 2020

Páginas: 212

Resumo:

A presente pesquisa teve como principal propósito descrever o comportamento do padrão entoacional interrogativo total nos falares do Espírito Santo (ES), por meio da variação da frequência fundamental (f0), na região do acento pré-nuclear e na região do acento nuclear dos sintagmas entoacionais. De modo específico, analisam-se 4 municípios do ES: São Mateus (região norte), Vitória (capital, região metropolitana, parte leste), Colatina (região central, parte oeste) e Cachoeiro de Itapemirim (região sul), cada um representando uma região do estado. O corpus foi criado pela autora com base nos pressupostos de coleta de dados do Projeto AMPER, contando com 16 informantes (240 sintagmas formados por informante), totalizando 960 sintagmas, divididos em gênero e com idade entre 15 a 18 anos, todos alunos do Ensino Médio. Para a análise em questão, levam-se em conta: i) os valores médios de f0, nas regiões pré- nuclear e nuclear; ii) a distribuição de acento na região nuclear; iii) o escalonamento entre os picos das regiões pré-nuclear e nuclear; iv) a taxa de inclinação na região nuclear; v) o comportamento do alinhamento do pico da f0 na região nuclear. Duas teorias são utilizadas para respaldar a descrição entoacional proposta: i) a Teoria da Fonologia Prosódica (Nespor & Vogel,1986), no que se refere ao sintagma entoacional (I); ii) a Teoria Autossegmental e Métrica (AM), da Fonologia Entoacional, postulada por Pierrehumbert (1980) e também descrita por Ladd (2008), que apresenta uma abordagem fonológica. Os resultados apontam que, na região pré-nuclear, o movimento ascendente /L+ H*/ é o mais usado nas 4 localidades. Na região nuclear, constata-se que os padrões entoacionais mais usados são, nos sintagmas terminados em oxítona, circunflexo final /L+HL*%/; nos sintagmas terminados em paroxítona, ascendente-descendente /L+H*L%/; nos sintagmas terminados em proparoxítona: ascendentedescendente/ L+H*L%/. Em relação à taxa de escalonamento, nas oxítonas e nas paroxítonas, as 4 localidades possuem o pico inicial mais alto que o final. Entretanto, nas proparoxítonas, apenas Vitória, Colatina e Cachoeiro de Itapemirim que apresentam o pico inicial mais alto que o final, pois, em São Mateus, o pico final é o mais alto. No que concerne aos valores da taxa de inclinação, Colatina, nos três tipos de acento, manifesta os maiores valores nos movimentos28 descendente e ascendente. Em oposição, Vitória, nas paroxítonas e proparoxítonas, apresenta os menores valores de inclinação nos movimentos ascendente e descendente. Já em Cachoeiro de Itapemirim e São Mateus, apesar de possuírem um comportamento muito próximo no que diz respeito à inclinação da curva, a região sul tem uma maior inclinação em relação à região norte. Por último, no que se refere aos resultados do alinhamento do pico de f0 na região nuclear, o Espírito Santo caracteriza-se por, predominantemente, possuir o alinhamento de pico à esquerda na região nuclear, confirmando os resultados de Silva (2011) também nessa localidade.

Palavras-chave: Prosódia; Questão total; Espírito Santo.

Abstract:

The present research had as main purpose to describe the behavior of the total interrogative intonation pattern in the speeches of Espírito Santo (ES), through the variation of the fundamental frequency (f0), in the region of the pre-nuclear accent and in the region of the nuclear accent of the phrases intonational. Specifically, 4 municipalities in ES are analyzed: São Mateus (northern region), Vitória (capital, metropolitan region, eastern part), Colatina (central region, western part) and Cachoeiro de Itapemirim (southern region), each representing a region of the state. The corpus was created by the author based on the data collection assumptions of the AMPER Project, with 16 informants (240 phrases formed by informants), totaling 960 phrases, divided into gender and aged 15 to 18 years, all students Medium. For the analysis in question, we take into account: i) the average values of f0, in the pre-nuclear and nuclear regions; ii) the accent distribution in the nuclear region; iii) the staggering between the peaks of the pre-nuclear and nuclear regions; iv) the rate of slope in the nuclear region; v) the behavior of the f0 peak alignment in the nuclear region. Two theories are used to support the proposed intonation description: i) the Theory of Prosodic Phonology (Nespor & Vogel, 1986), with regard to the intonation phrase (I); ii) the Autosegmental and Metric Theory (AM), from the Phonology Entoacional, postulated by Pierrehumbert (1980) and also described by Ladd (2008), which presents a phonological approach. The results show that, in the pre-nuclear region, the upward movement / L + H * / is the most used in the 4 locations. In the nuclear region, it appears that the most used intonation patterns are, in the phrases ending in oxytones, final circumflex / L + HL *% /; in phrases ending in paroxyton, ascending-descending / L + H * L% /; in phrases ending in proparoxyton: ascending-descending / L + H * L% /. Regarding the staggering rate, in the oxytones and paroxytons, the 4 locations have the initial peak higher than the end. However, in proparoxytons, only Vitória, Colatina and Cachoeiro de Itapemirim have the initial peak higher than the final, because in São Mateus, the final peak is the highest. Regarding the values of the inclination rate, Colatina, in the three types of accent, shows the highest values in the downward and upward movements. In contrast, Vitória, in the paroxytons30 and proparoxytones, has the lowest values of inclination in the upward and downward movements. In Cachoeiro de Itapemirim and São Mateus, in spite of having a very close behavior with regard to the slope of the curve, the southern region has a greater inclination in relation to the northern region. Finally, with regard to the results of the f0 peak alignment in the nuclear region, Espírito Santo is characterized by predominantly having the left peak alignment in the nuclear region, confirming the results of Silva (2011) also in this locality.

Keywords: Prosody; Total question; Espírito Santo.

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ