Discente: Patrícia Corrêa Simões Araujo

Título da tese: Biografar: um exercício de amor em Boa noite, Senhor Soares

Orientador(a): Teresa Cristina Cerdeira da Silva

Ano da defesa: 2019

Páginas: 204

Resumo:

A novela de Mário Cláudio – Boa noite, senhor Soares – resulta numa espécie de prática amorosa textualizada. Ao confirmar pela escrita a fatalidade do inacabamento da obra de arte, o autor aponta para uma das vertentes de vanguarda que romperam com o modelo cartesiano em nome da fragmentação e do dilaceramento. Mário Cláudio, leitor apaixonado de Fernando Pessoa e de tantos outros artistas que elegeu como objetos de sedução, parece estabelecer com cada um deles um pacto particular de fidelidade que o impele à escrita biográfica como modo de revisitação e de empatia. Na novela Boa noite, senhor Soares, o escritor transita entre a pesquisa e a recriação, fazendo do diálogo intertextual um gesto de metamorfose. Como uma espécie de cascata ou de outra sala de espelhos, teríamos na novela de Mário Cláudio um jogo de personagens narradores, em que António, o moço do escritório, conta a um escritor (Mário Cláudio) a história do seu encontro com o senhor Soares, ele próprio fantasma a meio do poeta Fernando Pessoa, num não escamoteado jogo de afetos. Ciente de que nenhuma biografia foi ou será capaz de dar conta da inteireza de uma pessoa ou de um personagem, Mário Cláudio escreve a sua novela – declaração de amor – e perverte a biografia oficial, ao tornar possível não apenas uma relação de afeto entre António e o solitário senhor Soares, mas principalmente conferindo ao moço o importante papel de co-autor da escrita biográfica.

Abstract:

A novel by Mário Cláudio – Good evening, Mr. Soares – guarantees a kind of textualized love practice. In validating by the writing the fatality of unfinished of the work of art, the author aims to one of the avant-garde strands that disrupted with the Cartesian model in the name of fragmentation and laceration. Mário Cláudio, a passionate reader of Fernando Pessoa and other artists whom he chose as objects of seduction, seems to have established with each of them a particular pact of fidelity that impels him to biographical writing as a way of revisiting and empathizing. In the novel Good Night, Mr. Soares, the writer transits between research and recreation, making intertextual dialogue a gesture of metamorphosis. Like a waterfall or another mirror room, we would have in Mário Cláudio's novel a play of narrator characters, in which Antonio, the office boy, tells a writer (Mário Cláudio) a story of his meeting with Mr. Soares, a ghost amidst of the poet Fernando Pessoa, in a not hidden affection game. Aware that no biography was or will be able to reach the wholeness of a person or a character, Mario Claudio writes his novel – a declaration of love – and perverts the official biography, while he turns possible not only an affection relation between António and the lonely Mr. Soares, but mainly conferring to the boy the important role of co-author of the biographical writing.

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ