Discente: Polyana Pires Gomes

Título da tese: Os contos de João Alphonsus e Marques Rebelo no cenário modernista brasileiro

Orientador(a): Rosa Maria de Carvalho Gens

Ano da defesa: 2019

Páginas: 275

Resumo:

Nas décadas de 1930 e 1940, o mineiro João Alphonsus (1901-1944) e o carioca Marques Rebelo (1907-1973) foram considerados por importantes críticos literários consolidadores do conto moderno brasileiro. Em contexto de guerra mundial, de revoluções políticas internas e de movimentação artística, os autores ansiaram por mudanças substantivas tanto na esfera sociopolítica quanto na artística: acreditando que um novo país só poderia ser construído a partir de pensamento e expressão novos, dedicaram-se a um lirismo citadino e participaram, cada qual à sua moda, do movimento modernista desenvolvido em suas cidades. Para compreender o fenômeno literário por eles executado, analisamos os contos publicados em Galinha cega (1931), A pesca da baleia (1941) e Eis a noite! (1943), de João Alphonsus, e em Oscarina (1931), Três caminhos (1935) e Stela me abriu a porta (1942), de Marques Rebelo, e comparamos suas escolhas temáticas e formais, apontando semelhanças, como o emprego metonímico da cidade, extensão de seus habitantes, a maioria afetada pela morte (factual ou metafórica), e particularidades, como a preferência do mineiro pela noite e a recorrência a personagens animais, e a inclinação do carioca pela tarde e pela liberdade, motivo central de seus contos.

Abstract:

In the 1930s and 1940s, João Alphonsus (1901-1944) and Marques Rebelo (1907- 1973) were both considered by literary criticism important authors of the Brazilian modern tale. In the context of world war, internal political revolutions and artistic movement, the writers aspired to substantive changes in both the sociopolitical and artistic spheres: believing that a new country could only be constructed by new thinking and expression, they devoted themselves to a city lyricism, and participated, each in their own way, in the modernist movement developed in their cities. In order to understand the literary phenomenon they performed, we analyze their tales published in Galinha cega (1931), A pesca da baleia (1941) and Eis a noite! (1943), by João Alphonsus, and Oscarina (1931), Três caminhos (1935) and Stela me abriu a porta (1942), by Marques Rebelo, and we compare their thematic and formal choices, pointing out similarities, such as the metonymic use of city, the strength of the death (factual or metaphorical), and particularities, such as Alphonsus‘ preference for night and the recurrence of animal characters, and Rebelo‘s inclination for the afternoon and the freedom.

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ