Discente: Carlos Palacios

Título da tese: A salvação e a queda em Grande Sertão: veredas e O risco do bordado

Orientador(a): Godofredo de Oliveira Neto

Ano da defesa: 2019

Páginas: 193

Resumo:

Na Bíblia, a queda é o primeiro conflito, o acontecimento que dá início à história do homem, encerrada depois com a metáfora da salvação. Contudo, ambas metáforas não se restringem a esses dois momentos, fazendo parte de toda a narrativa bíblica, nos pactos firmados e rompidos entre homem e Deus, e nas ficções seculares tanto clássicas quanto modernas, em suas mais variadas formas e significados. Na narrativa ficcional, a salvação e a queda estão relacionadas à morte, tanto como tema, da vida de um indivíduo que chega ao fim, quanto estrutura, já que toda narrativa, para que tenha sentido, precisa de um fim. Deste modo, partimos de uma análise do “instinto de morte” de Freud (2010) para chegar à teoria da narrativa de Peter Brooks (1992) em torno da relação entre ficção e morte, buscando amparo em diversos autores como Lukács (2009), Benjamin (1994), Blanchot (2011), Octavio Paz (2012; 1996) e outros. Após essa introdução teórica, entramos na análise comparativa entre Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, e O risco do bordado, de Autran Dourado, com o seguinte caminho: a queda primordial do protagonista que sai de casa rumo ao aprendizado; a morte do pai e seus múltiplos sentidos; a experiência frustrante com o amor; o pacto necessário para se manter viva a narrativa; e, por último, o acontecimento final nos dois romances, a morte de Diadorim, em Grande sertão, e a morte de Xambá, em O risco do bordado, cada uma com seu significado próprio e intimamente relacionado à salvação e à queda.

Abstract:

In the Bible, the fall is the first conflict, the event that begins the history of man, a history that is, then, closed with the metaphor of salvation. However, both metaphors are not restricted to these two moments; they are part of the entire biblical narrative, in the signed and broken pacts between man and God, as well as in the secular fictions, the classic and the modern ones, in all of their possible forms and meanings. In the fictional narrative, salvation and fall are related to death as theme – of an individual life that comes to an end – and structure – since every narrative, in order to make sense, must have an end. Considering this, we start from an analysis of Freud’s (2010) “death instinct” and go towards Peter Brooks's (1992) theory of narrative that refers to the relation between fiction and death, seeking for the support of authors such as Lukács (2009), Benjamin (1994), Blanchot (2001), Octavio Paz (2012; 1996), among others. After this theoretical introduction, we enter into the comparative analysis between Guimarães Rosa's Grande sertão: veredas and Autran Dourado's O risco do bordado, following these steps: the primordial fall of the protagonist, who leaves home towards learning; the death of the father and their multiple senses; the frustrating experience with love; the necessary pact in order to keep the narrative alive; and, finally, the last event in the two novels, the death of Diadorim in Grande sertão and the death of Xambá in O risco do bordado, each of them having its own meaning and being closely related to salvation and fall.

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ