Discente: Daniel Vasilenskas Gil

Título da tese: O poeta do grotesco, Vinicius de Moraes

Orientador(a): Eucanaã Ferraz

Ano da defesa: 2019

Páginas: 176

Resumo:

Muito embora a poesia de Vinicius de Moraes seja celebrada mais especialmente pelo verso amoroso, ela possui, em mesma medida, um lado estranho, prolífico, e ainda pouco explorado pelos estudiosos. Uma grande quantidade de poemas tende aos domínios do feio, do anômalo, do quimérico, e faz do poeta, com a devida atenção, o maior herdeiro no século XX da poesia grotesca levada a efeito por Cruz e Sousa e Augusto dos Anjos. Essa tendência esbarra igualmente, outras vezes, no riso espontâneo do nonsense, da glutonaria, do escatológico e da incorreção. A tese de que Vinicius seja um poeta do grotesco se fundamenta nas numerosas e persistentes ocorrências da substância grotesca em toda a sua obra poética. Junto à leitura de alguns dos poemas em que ela ocorre, é possível consultar um rol de teóricos que contribuem de maneira decisiva para com os conceitos que a circundam. Reflexões estéticas que aproximam e contrastam textos de Bakhtin, Baudelaire, Hugo, Kayser, Schlegel e outros oferecem a linha condutora para a análise.

Abstract:

Even though Vinicius de Moraes's poetry is more especially celebrated by his amorous verses, that poetry has, to the same extent, a strange, prolific side, still largely understudied by scholars. A great deal of poems tends to the realms of the ugly, the aberrant, the chimeric, and that makes the poet, with due attention, the most prominent heir in the twentieth century of the grotesque poetry carried through by Cruz e Sousa and Augusto dos Anjos. Other times, that tendency comes up in the spontaneous laughter of nonsense, gluttony, eschatology, and incorrectness. The thesis that Vinicius is a poet of the grotesque is substantiated by the numerous and persistent occurrences of the grotesque substance in all of his poetic corpus. Alongside with some of the poems in which such element occurs, one can go through the thoughts of scholars who have made a decisive contribution to the encompassing concepts. Aesthetic reflections which juxtaposes texts by Bakhtin, Baudelaire, Hugo, Kayser, Schlegel, and others constitute the guiding line for the analysis.

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ