Discente: Alexandre Batista da Silva

Título da tese: Dêixix e esquema imagético, as coordenadas espaciais dos locativos Lá e Ali

Orientador(a): Maria Lúcia Leitão de Almeida

Co-orientador(a): Diogo Oliveira Ramires Pinheiro

Ano da defesa: 2018

Páginas: 134

Resumo:

Esta tese visa à explicação de alternância do uso dos locativos lá e ali em contextos de uso em que as condições pragmáticas implicam o uso prototípico de tais dêiticos. Mas especificamente, o intento foi identificar qual a motivação semântico-pragmática que subjaz à opção do falante por ou outro locativo e descrever o aspecto cognitivo que participa dessa alternância. A partir do aporte teórico da Linguística Cognitiva e, dentro dela, mais especificamente a Teoria dos Esquemas Imagéticos (Johnson e Lakoff, 1987) e da Metáfora Conceptual (Lakoff & Johnson,1980), este trabalho defende que os dêiticos lá e ali ativam domínios alternativos ao domínio em que estão os indivíduos da situação de comunicação imediata a partir do grau de envolvimento psicológico do falante com o evento de comunicação. Para comprovar minha tese, empreendi uma análise dos contextos de uso reais dêiticos em tela. Os dados de fala espontânea foram retirados do programa televisivo Big Brother Brasil, que conta com participação de homens e mulheres de diferentes níveis de formação escolar. A hipótese norteadora do trabalho é que, embora seja semanticamente mantida a ideia de mais distante e menos distante, os dêiticos lá e ali instruem os ouvintes a como conceptualizar a distância entre o ground onde estão postos os objetos do evento de comunicação e o ground onde estão os interlocutores. Dentro dessa perspectiva, a alternância de uso desses dêiticos indica que o ouvinte deve realizar o que denominarei aqui como zoom espacial em que a distância é estabelecida não pelos parâmetros de como as coisas estão postas no mundo, mas pelos parâmetros subjetivos estabelecidos pelo falante. Para evidenciar esse fenômeno, o procedimento metodológico constou da identificação das situações prototípicas de uso dos dêiticos lá e ali e identificação de qual esquema imagético está principalmente na base desse uso. A análise demonstrou que o esquema imagético centro-periferia descreve bem a semântica dos dêiticos em tela e faz emergir a distância, a acessibilidade e a visibilidade como parâmetros pragmáticos que determinam o uso de um ou outro locativo. Em contrapartida, os usos não prototípicos ignoram tais parâmetros e estabelecem critérios subjetivos para o emprego dos dois itens linguísticos. O resultado foi a constatação de que o dêitico locativo lá expressa um espaço indeterminado, distante do ground discursivo, ao passo que o dêitico locativo ali expressa um lugar determinado, dentro do ground discursivo. O estudo também demonstrou que alternância desses locativos é resultado do processo de conceptualização da distância expressa por eles.

Abstract:

This thesis aims at the explanation of alternation of the use of locative there and there in contexts of use in which the pragmatic conditions imply the prototypical use of such deictics. Specifically, the intent was to identify which semantic-pragmatic motivation underlies the speaker's choice for another locative and to describe the cognitive aspect that participates in that alternation. From the theoretical contribution of Cognitive Linguistics and, more specifically, the Theory of Imaging Schemas (Johnson and Lakoff, 1987) and Conceptual Metaphor (Lakoff & Johnson, 1980), this work argues that deictics there and there activate domains alternative to the domain in which the individuals are from the situation of immediate communication from the degree of the speaker's psychological involvement with the communication event. To prove my thesis, I undertook an analysis of the actual deic contexts of use on screen. The spontaneous speech data were taken from the Big Brother Brazil television program, which counts on the participation of men and women from different levels of school education. The guiding hypothesis of the work is that although the idea of semantics is semantically maintained, the deictics there and there instruct the listeners how to conceptualize the distance between the ground where the objects of the communication event are placed and the ground where the interlocutors are. In this perspective, the alternation of use of these deictics indicates that the listener must realize what I will call here as a spatial zoom in which distance is established not by the parameters of how things are put in the world but by the subjective parameters established by the speaker. To demonstrate this phenomenon, the methodological procedure consisted of the identification of the prototypical situations of use of the deictic ones there and there and identification of which imaging scheme is mainly in the base of this use. The analysis showed that the center-periphery imagery scheme describes well the semantics of the deictics on the screen and brings distance, accessibility and visibility as the pragmatic parameters that determine the use of one or another locative. In contrast, non-prototypical uses ignore such parameters and establish subjective criteria for the use of the two linguistic items. The result was the realization that the locative deity there expresses an indeterminate space, far from the discursive ground, whereas the locative deictic expresses a given place within the discursive ground. The study also showed that alternation of these locative is a result of the process of conceptualizing the distance expressed by them.

Coordenação

Coordenador: Prof. Dr. Adauri Bastos

Vice-coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ