Língua Portuguesa


Afranio Gonçalves Barbosa

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e ensino; Língua e sociedade: variação e mudança


Bacharel e licenciado em Português-Literaturas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987). Mestre (1993) e doutor (1999) em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com bolsa-sanduíche na Universidade de Lisboa. Atualmente é professor associado IV da UFRJ. Tem experiência na área de paleografia de leitura e análise de manuscritos oficiais e privados do século XVIII e realiza pesquisa em Linguística Histórica com ênfase em História Social da Escrita, na Linguística de Corpus Histórico-diacrônico e História do Português Brasileiro. Bolsista CNPq por seis anos (encerramento voluntário). Foi membro da Banca de Elaboração da Prova de Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Redação do Vestibular UFRJ (2009-2011). Atua na formação de licenciandos em Letras, dedicando-se às questões: pedagogia da variação linguística e ensino médio; história da língua portuguesa e ensino médio; redução didática do conteúdo gramatical acadêmico para o ensino fundamental e médio.

 


Ana Paula Quadros Gomes

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de semântica e análise do discurso

Graduada, mestre e doutora em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP), este último com bolsa-sanduíche na University of Massachusetts (Amherst, Estados Unidos). Tem pós-doutorado pela USP (2010) e pela UFPR (2017). É professora da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FL/UFRJ) e atua no Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas (FL/UFRJ) e no Mestrado Profissional em Linguística e Línguas Indígenas – PROFLLIND (Museu Nacional/UFRJ). Sua pesquisa é em Linguística, especialmente em Semântica Formal, estudando, sobretudo, fenômenos semânticos da Língua Portuguesa e de Línguas Indígenas do Brasil. Além da semântica das línguas naturais, interessa-se por elaboração de material didático de português como L2 e de material de divulgação científica em linguística. É coautora de Para conhecer semântica (Contexto) e, na extensão, desenvolve o projeto “Ações de combate ao preconceito linguístico” (FL/UFRJ).

 


Beatriz Protti Christino

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança

Desenvolve pesquisas na área das línguas em contato, vinculadas, em especial, a processos morfossintáticos e aspectos da cultura interacional em variedades indígenas de português. De forma geral, interessa-se por questões ligadas às relações entre contato linguístico e mudança linguística. Sua graduação foi na Universidade de São Paulo, entre 1994 e 1998, tornando-se bacharel em Linguística e Língua Portuguesa e licenciada em Língua Portuguesa. Na mesma instituição, fez mestrado com bolsa do CNPq (concluído em 2002) e doutorado com bolsa da CAPES (concluído em 2007), sob a orientação da professora Maria Cristina de Salles Altman. No ano de 2005, com uma bolsa de doutorado-sanduíche do convênio Capes/DAAD, atuou na Philipps Universität-Marburg sob a supervisão do professor Mark Münzel. A temporada na Alemanha foi fundamental para o aprofundamento de sua pesquisa, que veio a receber menção honrosa no Prêmio Capes de Teses.Entre os anos de 2008 e 2011, foi bolsista Fapesp de pós-doutorado no Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp, sob a supervisão de Angel Corbera Mori. Tendo ingressado na UFRJ no final de 2011, sua experiência docente inclui a atuação como professora-colaboradora no IEL-Unicamp e no Curso de Formação de Docentes Indígenas da UFAC, campus de Cruzeiro do Sul.

 


Carlos Alexandre Victorio Gonçalves

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e ensino

Professor titular do Departamento de Letras Vernáculas da UFRJ e professor permanente do PPGLEV desde 1998. Tem pós-doutoramento, subvencionado pelo CNPq, em interface morfologia-fonologia (UNICAMP, 2001) e em interface morfologia-semântica (UERJ, 2017). É pesquisador da área de Linguística, com ênfase em morfologia e fonologia do português, atuando, principalmente, nos seguintes temas: fronteiras internas da morfologia, morfologia não concatenativa, interface morfologia-fonologia e processos de formação de palavras. É autor dos livros Atuais tendências em formação de palavras, Introdução à morfologia construcional e Iniciação aos estudos morfológicos: flexão e derivação em português (publicados pela Editora Contexto), Fonologia diacrônica do português (Editora Pontes) e Introdução à morfologia não linear (Editora Publit). Organizou os livros Processos “marginais” de formação de palavras e Novos horizontes da pesquisa em morfologia (ambos pela Editora Pontes) e Otimalidade em foco: morfologia e fonologia do português (Editora Publit), entre outras obras organizadas, incluindo números temáticos de periódicos e anais de eventos científicos. Tem diversos capítulos de livros e artigos científicos publicados tanto no Brasil quanto no exterior. É líder do NEMP (Núcleo de Estudos Morfológicos do Português) e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq desde 2000 (nível 1 desde 2013).

 


Carolina Ribeiro Serra

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança

É professora adjunta da UFRJ, com doutorado em Língua Portuguesa pela UFRJ (2009) e estágio de doutorado sanduíche no Laboratório de Fonética da Universidade de Lisboa (2007-2008). Atualmente, é coordenadora do Setor de Língua Portuguesa (Departamento de Letras Vernáculas) e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas, com diversas orientações de mestrado e doutorado concluídas e em andamento. É integrante de vários projetos de cooperação nacional e internacional (Projeto Atlas Linguístico do Brasil; Projeto 19 da ALFAL – Fonologia: Teoria e Análise; InAPoP– Interactive Atlas of the Prosody of Portuguese) e atua na área de Língua Portuguesa, com ênfase em Fonética-Fonologia-Prosódia, Variação e Mudança Linguística, Fonética Acústica, Fonologia Autossegmental e Fonologia Prosódica.

 


Célia Regina dos Santos Lopes

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança

Graduada em Português-Literaturas em 1988 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestrado (1993) e doutorado (1999) em Língua Portuguesa pela mesma instituição. Pós-doutorado na Universität Tübingenda Alemanha em 2010 e na Universidade de Lisboa em 2017-18. É professora de Língua Portuguesa na Faculdade de Letras da UFRJ desde 1994. Atua no Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas desde 2000. É bolsista de Produtividade do CNPq desde 2006. Tem experiência e interesse nas seguintes áreas: Sociolinguística, Linguística Histórica e História da Língua Portuguesa. Estuda, mais enfaticamente, a formação do quadro pronominal do português brasileiro a partir da inserção de novas formas gramaticalizadas.

 


Claudia de Souza Cunha

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e acústica

Doutora em Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, tendo defendido a tese Entoação regional no português do Brasil em 2000. Atualmente sou professora associada da UFRJ e desenvolvo pesquisa em Fonética e Fonologia, atuando principalmente nos seguintes temas: dialectologia, sociolinguística, atlas linguístico, fonética acústica, prosódia e entoação regional. Participante do Projeto Atlas Linguístico do Brasil desde 2004, atuei como inquiridora e responsável pelo trabalho de campo no estado do Rio de Janeiro, tendo para isso criado o Projeto ALiB-Rio. Sou coautora das cartas de prosódia constantes do primeiro volume do Atlas e coordenadora dos estudos prosódicos desenvolvidos no projeto.

 


Dinah Maria Isensee Callou

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança; Língua e acústica

Graduação em Letras Anglo-Germânicas pela Universidade Federal da Bahia (1959), mestrado em Língua Portuguesa pela Universidade de Brasília (1965), doutorado em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1980) e pós-doutorado em Linguística pela Universidade da Califórnia (Santa Bárbara, 1994-1995). Pesquisadora 1A (bolsa de Produtividade em Pesquisa) do CNPq e professora titular (1992) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde atua desde 1966. Exerceu atividades na UFBA (1960-1962) e na UNB (1963-1965). Tem experiência na área de Fonética/Fonologia e Sintaxe, com ênfase em Sociolinguística Linguística Histórica, com produção nos seguintes temas: variação e mudança, português do Brasil, fala culta carioca, sócio-história. Aposentada em 2008, continua atuando do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas, tendo recebido o título de professora emérita em 20l0.

 


Eliete Figueira Batista da Silveira

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança; Língua e ensino

Possui bacharelado e licenciatura em Português-Literaturas (1990), mestrado e doutorado em Letras Vernáculas (1996, 2003) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pós-doutorado em Língua Portuguesa pela Universidade de Lisboa (2013-2014), com financiamento da CAPES. É membro efetivo do GT de Sociolinguística da ANPOLL e associada à ABRALIN. Atualmente é professora associada II na Universidade Federal do Rio de Janeiro, atuando na graduação e na pós-graduação, bem como em projetos de extensão universitária. Participa de eventos nacionais e internacionais, divulgando sua pesquisa nas áreas de Letras e Linguística, ênfase em Língua Portuguesa, envolvendo os seguintes temas: aquisição da linguagem/aprendizagem da escrita e teorias fonológicas; ensino, variação e mudança linguísticas; estudos de base sociolinguística nos diferentes níveis da língua.

 


João Antônio de Moraes

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e acústica


Graduou-se em Letras na Universidade do Estado da Guanabara (1975), tendo feito mestrado em Dialetologia na Universidade Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1979), doutorado em Fonética Instrumental e Funcional na Universidade Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1984) e pós-doutorado no Laboratório de Fonologia da Universidade da Califórnia, em Berkeley (1995-1997). É professor titular do Departamento de Letras Vernáculas da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Membro do corpo editorial das seguintes revistas: Delta, Revista de Estudos da Linguagem, Letras & Letras e Journal of Speech Sciences. Pesquisador do CNPq desde 1985, tem desenvolvido pesquisas na área de Linguística do Português, com ênfase em Fonética Acústica, especialmente nas subáreas: entoação, prosódia (auditiva e visual), nasalidade, fonologia experimental.

 


Leonardo Lennertz Marcotulio

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança


Leonardo Marcotulio é professor do Departamento de Letras Vernáculas e dos Programas de Pós-Graduação em Letras Vernáculas (PPGLEV) e Letras Neolatinas (PPGLEN) da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É bacharel e licenciado em Letras: Português-Espanhol (UFRJ, 2006), mestre em Língua Portuguesa (UFRJ, 2008) e doutor em Língua Portuguesa (UFRJ, 2012). Tem pós-doutorado em Linguística Histórica pelo Instituto da Lingua Galega da Universidade de Santiago de Compostela (2015-2016). É Jovem Cientista do Nosso Estado (2017) pela FAPERJ, editor-chefe da Revista LaborHistórico e membro do GT de Crítica Textual da ANPOLL. É líder do Laboratório de Estudos Filológicos (LabEFil) e, juntamente com Célia Regina dos Santos Lopes, do Laboratório de História do Português Brasileiro (HistLing), ambos cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Filologia/Crítica Textual e Linguística Histórica.

 


Leonor Werneck dos Santos

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e ensino; Estudos de semântica e análise do discurso

Graduação em Português-Literaturas (UFRJ-1989), mestrado (UFRJ-1994) e doutorado (UFRJ-2001) em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa). Pós-doutorado em Linguística, sob a supervisão da professora Isabel Roboredo Seara, da Universidade Aberta de Portugal (2018); em Linguística, sob a supervisão da professora Mônica Cavalcante, da Universidade Federal do Ceará (2013-2014), com bolsa de pós-doutorado sênior do CNPq. Ex-professora de ensino fundamental e médio (Colégio Pedro II, rede municipal e particular do Rio de Janeiro). Desde 1995, atua como docente de Língua Portuguesa da UFRJ (Faculdade de Letras) e atualmente é professora associada IV. Atua na graduação em Letras e Comunicação Social, mestrado e doutorado em Letras Vernáculas e é ex-professora do ProfLetras, da disciplina Texto e Ensino. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em linguística de texto, gêneros textuais, referenciação, articulação textual, literatura infantil e juvenil e ensino de leitura. Presidiu a Assel-Rio no biênio 2008-2009. Membro do GT de Linguística de Texto e Análise da Conversação da ANPOLL. Membro do júri do Prêmio Anual da FNLIJ.

 


Lucia Helena Martins Gouvêa

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de semântica e análise do discurso

Professora associada III do Departamento de Letras Vernáculas da UFRJ, fez graduação em Letras na FURG, mestrado em Letras na UFF, doutorado em Letras Vernáculas na UFRJ e pós-doutorado em Estudos da Linguagem na UFF. É coordenadora do CIAD-Rio (Círculo Interdisciplinar de Análise do Discurso), grupo de pesquisa que reúne professores da UFRJ, UFF, UERJ, UNIRIO, UNIFA, IFRJ e Colégio Pedro II e que mantém convênio de cooperação científica com Patrick Charaudeau, emérito da Universidade de Paris 13 e fundador da Teoria Semiolinguística do Discurso. Atualmente desenvolve um projeto de pesquisa intitulado “Pathos e Ethos em variados gêneros discursivos” e orienta alunos de mestrado, doutorado e iniciação científica. Publicou vários artigos em livros e periódicos.Em outubro de 2018, organizou o Encontro Interinstitucional de Semiolinguística do Discurso: Comemoração dos 25 anos do CIAD-Rio.

 


Marcia dos Santos Machado Vieira

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança

Doutora em Língua Portuguesa pelo Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da UFRJ, é professora associada IV do Departamento de Letras Vernáculas. Antes de integrar o quadro de docentes efetivos da UFRJ, atuou como professora de Português no ensino fundamental da Prefeitura do Rio de Janeiro. Tem experiência em pesquisa nas áreas de Letras e Linguística, com ênfase em Língua Portuguesa, em relação aos seguintes temas: variação e mudança de fenômenos fonéticos (pretônicas) e morfossintáticos (formas de tratamento ou referencialidade e construções com formas verbais); mudança de formas linguísticas decorrentes de mecanismos de gramaticalização, lexicalização, mudança construcional e construcionalização; predicação; auxiliaridade; impessoalização discursiva; temporalidade, aspectualidade e modalização. Desde 2002, coordena o Projeto PREDICAR – Formação e Expressão de Predicados Complexos. Os estudos nesse projeto desenvolvem-se com base em análise de usos do português e/ou em pesquisa experimental e sob a ótica do Funcionalismo, da Linguística Funcional-Cognitiva, da Gramática das Construções ou a ótica de compatibilização entre Funcionalismo/Gramática de Construções e Sociolinguística. E visam colaborar para a descrição da gramática de construções do português. A docente também participa do grupo de pesquisa Discurso & Gramática com sede na UFRJ, que se vincula a sedes na UFF e na UFRN. Integra, na gestão 2014-2020, a coordenação do Eixo 1 do GT de Sociolinguística da ANPOLL (Variação e Mudança Linguística). Coordena esse GT no biênio 2018-2020. É membro do Comitê de Ética em Pesquisa do IESC/UFRJ e de NDE de cursos da Faculdade de Letras da UFRJ. É uma das editoras gestoras da Diadorim: Revista de Estudos Linguísticos e Literários, do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas. Participa ativamente de eventos científicos locais, nacionais e internacionais. Tem diversas publicações nas áreas de seu fazer científico.

 


Maria Aparecida Lino Pauliukonis

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de semântica e análise do discurso

Professora titular aposentada de Língua Portuguesa, atua no Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas como docente e pesquisadora. Membro fundador, coordenou por vários anos o CIAD-Rio (Círculo Interdisciplinar de Análise do Discurso), que congrega pesquisadores da UFRJ, UFF, UERJ e UNIRIO, nas áreas de linguística do texto e de língua e ensino. O grupo mantém convênio de cooperação científica com Patrick Charaudeau, emérito da Universidade de Paris 13 e fundador da Teoria Semiolinguística. Suas publicações mais recentes versam sobre semântica discursiva e análise do discurso, com foco nas modalidades enunciativas da mídia jornalística. Também atua como docente e orientadora de pesquisas no Mestrado Profissional em Letras (Profletras), no polo da UFRJ, onde coordena a disciplina Texto e Ensino.

 


Maria Eugenia Lammoglia Duarte

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança; Língua e ensino

Mestre em Linguística Aplicada ao Ensino de Línguas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1986) e doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (1995), é professora titular da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisadora 1B do CNPq. Atua principalmente em estudos de variação e mudança sintática em tempo real de curta e de longa duração, envolvendo o sistema pronominal das gramáticas do português em suas modalidades falada e escrita, e, mais recentemente, do espanhol peninsular, sul-americano e caribenho. Participa dos projetos PEUL (Programa de Estudos sobre o Uso da Língua) – fala popular, NURC-RJ (Norma Urbana Culta), PHPB (Para a História do Português Brasileiro) e România Nova. O suporte teórico utilizado vem da conjugação do modelo de estudo da mudança proposto por Weinreich, Labov e Herzog (1968) – a Teoria da Variação e Mudança – com uma teoria formal da linguagem proposta no âmbito da sintaxe gerativa – a Teoria de Princípios e Parâmetros (Chomsky: 1981 e desenvolvimentos subsequentes), uma perspectiva iniciada no Brasil por Fernando Tarallo e Mary A. Kato nos anos 1980.

 


Maria Lúcia Leitão de Almeida

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de semântica e análise do discurso

Mestre em Linguística pela UFRJ (1982), com dissertação orientada por Miriam Lemle baseada na Teoria do X-Barra (Jackendoff) e doutora em Linguística (1992) pela mesma universidade, com tese orientada por Sebastião Votre baseada na Teoria da Variação (Labov). Realizou estágio de pós-doutorado na Unicamp (2005/2006), sob a supervisão de Rodolfo Ilari, centrado em Semântica, Formal e Cognitiva. É professora titular da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atua principalmente em estudos relacionados ao léxico do português brasileiro, investigando as motivações para a formação de palavras e idiomatismos. Para tanto, utiliza-se do arcabouço teórico da Linguística Cognitiva, seja a afinada com as teses e os conceitos de Lakoff e colaboradores, seja a afinada com as teorias de Langacker. O suporte teórico é definido pelo objetivo da investigação que está sendo feita (Saussure já assinalava que o ponto de vista define o objeto). Assim, se o objeto visa descrever as diferenças de expressões referentes ao domínio de sentimentos ou palavras/expressões nucleadas por item referente à parte do corpo, a abordagem escolhida é a lakoffiana, por seus conceitos de cultura e corporificação. Se o intuito é verificar polissemias de itens e analisar suas diferentes instanciações e construções sintáticas, a abordagem é langackeriana. Lidera, ao lado de Ana Paula Quadro Gomes, o Grupo de Estudos Semânticos do Português (Gesp-CNPq).O projeto em andamento investiga a influência de africanismos no português brasileiro. Participou da formação das bases de dados do Censo de Variação Linguística (atual PEUL), da base de dados de Juiz de Fora do grupo de pesquisa Discurso e Gramática (D&G), quando desenvolveu projeto de pesquisa sobre a iconicidade na fala e na escrita (bolsista CNPq 2 no período 1993-1999). É assessora do Projeto Caipira (USP) e participante do projeto PHPB (Para a História do Português Brasileiro). Integra ainda o Grupo de Pesquisa InfoLinC (Unifesp).

 


Monica Tavares Orsini

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança; Língua e ensino


Doutora em Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003), é professora associada de Língua Portuguesa do Departamento de Letras Vernáculas da Faculdade de Letras da UFRJ. Atua tanto no magistério quanto na pesquisa, dedicando-se ao estudo de fenômenos sintáticos, em particular, das construções de tópico marcado no PB e no PE, nas modalidades oral e escrita. Possui artigos publicados em livros e periódicos especializados. Dedica-se ao projeto de extensão universitária CLAC (Cursos de Línguas Abertos à Comunidade), como professora orientadora do curso de Redação. É professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da UFRJ. Orienta trabalhos de conclusão de curso, de iniciação científica e de pós-graduação.

 


Regina Souza Gomes

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de semântica e análise do discurso

Possui licenciatura em Letras pela UFRJ (1982), mestrado e doutorado em Letras pela UFF (1996 e 2004, respectivamente). Concluiu estágio de pós-doutorado em Letras na Universidade Paris 8, com bolsa CAPES, em 2011. Atualmente é professora associada do Departamento de Letras Vernáculas da UFRJ, atuando na graduação e na pós-graduação. É coordenadora do Núcleo de Pesquisas em Semiótica (NUPES-UFRJ), sendo vinculada também ao SeDi (UFF) e ao CIAD (UFRJ). Atuou, no biênio 2008/2009 como vice-presidente da ASSEL-Rio, no biênio 2015-2017 como vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos Semióticos (ABES) e como coordenadora (2012-2014) e vice-coordenadora (2014-2016) do GT de Semiótica da ANPOLL. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da UFRJ de 2013 a 2015. Tem experiência em Semiótica Discursiva e em Língua Portuguesa, tendo abordado em suas pesquisas o sincretismo de linguagens na mídia, modalização, aspectualização e ensino de leitura e redação.

 


Silvia Figueiredo Brandão

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança

Professora titular de Língua Portuguesa (UFRJ), doutora em Letras Vernáculas (1988, UFRJ), atua desde 1978, na Área de Língua Portuguesa, no Departamento de Letras Vernáculas da Faculdade de Letras. Em 2009, realizou estágio pós-doutoral, com bolsa CAPES, no Centro de Linguística da Universidade de Lisboa. É bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq desde 2008 e Cientista do Nosso Estado pela FAPERJ (2015-2017). No Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas, desde 1990, desenvolve e orienta pesquisas sobre variedades do português, no âmbito da Sociolinguística Variacionista e da Dialetologia, em especial nos campos da Fonética-Fonologia e da Morfossintaxe. Entre 1994 e 1996, coordenou o GT de Sociolinguística da ANPOLL e, em 2014, foi eleita Vogal da ALFAL, associação em que também coordena o Projeto 21. Autora e organizadora de livros, tem diversas publicações no Brasil e no exterior.

 


Silvia Regina de Oliveira Cavalcante

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança

Mestre em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2006), é professora associada da Faculdade de Letras da UFRJ e pesquisadora 2 do CNPq. Sua pesquisa tem como interesse principal os estudos de sintaxe diacrônica, com ênfase numa abordagem formal para os estudos da mudança, principalmente na detecção de gramáticas em competição na mudança linguística (Kroch: 1989). Atualmente, tem investigado a mudança na ordem VS no português brasileiro num corpus de cartas escritas por missivistas brasileiros nascidos entre os fins do século XVIII e meados do século XX com o projeto “Posição do sujeito e estrutura informacional da sentença”. É uma das investigadoras do Projeto História do Português – HistLing–, coordenado por Celia Lopes (UFRJ), e integra a equipe de investigadores do Projeto para a História do Português Brasileiro – PHPB –, coordenado no Brasil por Ataliba de Castilho (USP), Maria Eugenia Lammoglia Duarte (UFRJ) e Marcia Rumeu (UFMG).

 


Silvia Rodrigues Vieira

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança; Língua e ensino

Professora associada do Departamento de Letras Vernáculas da Faculdade de Letras da UFRJ, bolsista de Produtividade 2 do CNPq (2015; 2018) e pesquisadora FAPERJ, contemplada nos programas Jovem Cientista do Nosso Estado 2011 (2012-2015) e Cientista do Nosso Estado 2014 (2015-2018). Possui doutorado (2002) e mestrado (1995) em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa), além de graduação em Português-Inglês pela UFRJ (1992). Atua no Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas e no Mestrado Profissional em Letras (Profletras). Coordenadora de projetos de pesquisa nacional e de cooperação internacional (com destaque parao grupo de trabalho da ALFAL – Projeto 21), organizadora de bancos de dados para análises linguísticas, sua produção bibliográfica inclui organização de livros e periódicos, capítulos publicados em livros, artigos em periódicos e trabalhos em anais de congressos em âmbito nacional e internacional. Atua principalmente nas áreas da Sociolinguística, sobretudo no que se refere à descrição de variedades do português e do ensino de gramática.

 


Violeta Virginia Rodrigues

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Língua e sociedade: variação e mudança; Língua e ensino

É professora associada IV da Universidade Federal do Rio de Janeiro, integrando o quadro de docentes permanentes do Departamento de Letras Vernáculas – Setor de Língua Portuguesa, atuando nos cursos de graduação e no Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas. Fez estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (POSLIN) da Faculdade de Letras da UFMG. Tem experiência na área de Letras/Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: sintaxe (processos sintáticos: subordinação, coordenação, correlação, justaposição); funcionalismo (usos de conectores; gramaticalização de conjunções; “desgarramento” de cláusulas hipotáticas) e ensino. Coordena o Grupo de Pesquisa “Uso(s) de conectores e combinação hipotática de cláusulas”.

 

 

Literatura Brasileira


Adauri Silva Bastos (Dau Bastos)

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de narrativa brasileira

Dau Bastos tem mestrado em Literatura Brasileira (1994) e doutorado em Literatura Comparada (1999) pela UERJ, com período sanduíche na Sorbonne. Entre 2013 e 2014, fez pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). É professor associado de Literatura Brasileira na UFRJ. Líder do grupo de pesquisa Literatura Brasileira Contemporânea (CNPq), em 2009 lançou a revista virtual Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea, que edita em parceria com cinco colegas. Entre seus livros, lista os romances Das trips, coração (1984), Snif (1987), Clandestinos na América (2005), Reima (2009), Mar Negro (2014) e Espiral (2017), a tese Céline e a ruína do Velho Mundo (2003; prêmio APCA de melhor livro de ensaio do ano) e a biografia intelectual Machado de Assis: num recanto, um mundo inteiro (2008). Também organizou Papos contemporâneos 1 (2007), Luiz Costa Lima: uma obra em questão (2010) e outras coletâneas. Tem vários artigos publicados em coletâneas e periódicos.

 


Anélia Montechiari Pietrani

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Literatura brasileira: estudos interdisciplinares

É professora associada de Literatura Brasileira e coordenadora do NIELM – Núcleo Interdisciplinar de Estudos das Mulheres na Literatura, da Faculdade de Letras da UFRJ. Mestre em Literatura Brasileira e doutora em Literatura Comparada, tem interesse em estudos literários de poesia de autoria feminina acerca das relações entre gênero e consciência poética. Na UFRJ, também é coorganizadora do encontro anual do Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea, que acontece desde 2010, e vice-coordenadora do Projeto Interinstitucional de Extensão 100 Anos sem Euclides, uma parceria da Faculdade de Letras e da Faculdade de Educação da UFRJ. Suas publicações e organizações de livros incluem O enigma mulher no universo masculino machadiano (EdUFF, 2000), Experiência do limite: Ana Cristina Cesar e Sylvia Plath entre escritos e vividos (EdUFF, 2009), Euclides da Cunha: presente e plural (EdUERJ, 2010) e Euclides: mestre-escola (EdUERJ, 2015), além de diversos artigos e ensaios veiculados em revistas e periódicos especializados.

 


Eucanaã Ferraz

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de poesia brasileira

É professor associado de Literatura Brasileira. Obteve o título de mestre com dissertação sobre Carlos Drummond de Andrade e o de doutor com tese sobre João Cabral de Mello Neto. Organizou, entre outros, dois livros de Caetano Veloso, Letra só (2003) e O mundo não é chato (2005); após preparar a Poesia completa e prosa de Vinicius de Moraes (2004), passou a coordenar a edição das obras do poeta para a Editora Companhia das Letras. Também é poeta, e teve seus oito livros de poemas reunidos em 2016 em um único volume – Poesia – pela casa da Moeda/Imprensa Nacional de Lisboa. Sentimental ganhou o Prêmio Portugal Telecom de Melhor Livro de Poesia de 2012. Também escreve poesia para a infância, e a FNLJ – Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil distinguiu Palhaço, macaco, passarinho (2010, Prêmio Ofélia Fontes, Melhor Livro para a Criança) e Cada coisa (2016, recebeu o prêmio de Melhor Livro de Poesia). Desde 2010 é consultor de literatura do Instituto Moreira Salles.

 


Gilberto Araújo de Vasconcelos Júnior

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Literatura brasileira: estudos interdisciplinares

É doutor em Letras Vernáculas pela UFRJ, com tese sobre o poema em prosa no Simbolismo brasileiro, assunto e época a que se dedica substancialmente. Preparou, para a Unicamp, a reedição das Canções sem metro, de Raul Pompeia, livro sobre o qual escreveu sua dissertação de mestrado. Prefaciou e organizou reedição de O Ateneu, lançada em Portugal pela Editora Glaciar, em parceria com a Academia Brasileira de Letras. As interfaces entre textos e desenhos de Raul Pompeia constitui outra seara sua de pesquisa, bem como as relações entre literatura, visualidade e gastronomia na Belle Époque brasileira, período em que também investiga a produção de autoria feminina. Publicou diversos ensaios e palestrou no Brasil e no exterior (Portugal, Espanha, França, Itália, Inglaterra, Israel, Chile, Áustria e Hungria). É autor de Literatura brasileira: pontos de fuga (Verve, 2014), Júlio Ribeiro (ABL, 2011), dentre outros, além de organizador e prefaciador de reedições de Artur Lobo, B. Lopes, Júlia Cortines e Luís Guimarães Júnior.

 


Godofredo de Oliveira Neto

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de narrativa brasileira

Professor titular de Literatura Brasileira da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre (Universidade da Sorbonne), doutor (UFRJ) e pós-doutor (estudos e pesquisa realizados na Georgetown University), com linhas de pesquisa concentradas em torno de três eixos: deslocamento e tradução cultural na literatura brasileira; messianismo e literatura brasileira; a atualidade literária no Brasil. Atua nos cursos de graduação e pós-graduação. Foi professor visitante na Universidade de Veneza e ensinou na Universidade da Sorbonne. É membro do Centro de Pesquisas sobre Países Lusófonos da Universidade da Sorbonne e de várias instituições de pesquisa e de academias literárias. É romancista, contista e cronista.

 


Maria Lucia Guimarães de Faria

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Literatura brasileira: estudos interdisciplinares

Desenvolve pesquisa sobre o ato poético e sobre o trabalho de criação em linguagem. A linha de pesquisa em que atua lhe permite transitar livremente entre a poesia e a ficção e abrir-se ao intercâmbio com literaturas de outras nacionalidades, especialmente as de língua inglesa e francesa, e com outras formas do pensar, notadamente a filosofia e a mitologia. Entre os brasileiros, frequentam seus cursos, ensaios e textos ficcionistas como Guimarães Rosa, Osman Lins e Clarice Lispector, e poetas como Pedro Kilkerry. Pelo lado estrangeiro, seus interesses e pesquisas acolhem romancistas como Proust, Cervantes e Sterne, e poetas como Mário de Sá-Carneiro, os românticos ingleses, Poe, Mallarmé e Rilke. A professora concilia a forte ligação com a literatura dos séculos XIX e XX com a atuação como integrante da Comissão Permanente do Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea da UFRJ.

 


Ronaldes de Melo e Souza

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de narrativa brasileira

Há décadas desenvolve pesquisa original sobre a arte do narrador e a narrativa especificamente ficcional. Publicou livros, alguns premiados, sobre grandes romancistas brasileiros, como Machado de Assis, Euclides da Cunha e Guimarães Rosa. Suas publicações cobrem também áreas afins à literatura, como demonstram os títulos de seus dois últimos livros, Ensaios de poética e hermenêutica e Fenomenologia das emoções na tragédia grega. Escreveu livros, ainda inéditos, sobre Cervantes, Dostoiévski e Shakespeare e atualmente trabalha num livro sobre Joyce. Essa ampla gama de conhecimentos, assiduamente atualizada num trabalho incansável de pesquisa, aparelha e substancia todos os cursos que, desde 1998, vem ministrando no PPGLEV.

 

 

Literaturas Portuguesa e Africanas


Ângela Beatriz de Carvalho Faria

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Literaturas portuguesa e africanas: relação entre cultura e arte;

Professora associada de Literatura Portuguesa da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, nos cursos de graduação, especialização e pós-graduação (mestrado e doutorado). Seu atual projeto de pesquisa, intitulado “A (im)possibilidade de dar corpo ao passado na arte e na narrativa dos séculos XX e XXI”, propõe um diálogo intersemiótico entre literatura, filosofia, história da arte, cinema e artes plásticas. Especialista em ficção portuguesa contemporânea, tem artigos publicados em livros, periódicos e anais de congressos sobre António Lobo Antunes, Lídia Jorge, Teolinda Gersão, Maria Teresa Horta, Maria Judite de Carvalho, Gonçalo M. Tavares e José Saramago, entre outros autores.

 


Carmen Lucia Tindo Ribeiro Secco

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Literaturas portuguesa e africanas: relação entre cultura e arte

Professora titular de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É doutora em Letras pela UFRJ. Fez pós-doutorado na UFF e em Moçambique (2009/2010). Em 1993, implantou o Setor de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa na UFRJ. É Cientista do Nosso Estado/FAPERJ e pesquisadora I do CNPq. É membro da Cátedra Jorge de Sena para Estudos Literários Luso-Afro-Brasileiros. Publicações: Antologias do mar na poesia africana, 3 volumes (Faculdade de Letras da UFRJ,1996, 1997 e 1999); A magia das letras africanas: ensaios escolhidos sobre as literaturas de Angola e Moçambique (Editora Quartet, 2008); Poesia & afeto (Oficina Raquel, 2014); Pensando o cinema moçambicano (Editora Kapulana, 2018). Pesquisa as literaturas africanas em língua portuguesa, em especial a poesia e a correspondência entre as artes: literatura, cinema, pintura; a ficção e suas relações com a memória, a história, o colonialismo e o pós-colonialismo.

 


Gumercinda Nascimento Gonda

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de narrativa portuguesa e africanas: relações entre memória, história e literatura

Cinda Gonda é professora da Faculdade de Letras da UFRJ.Leciona Literatura Portuguesa com ênfase no ensaio, romance e poesia. Suas pesquisas giram em torno de autores/autoras contemporâneos. Coordena o Curso de Especialização em Literaturas Portuguesa e Africanas e o projeto Biblioteca Itinerantes, ligado à Pró-Reitoria de Extensão Universitária (PR5), atuando na Maré e na Escola Municipal Rodrigo Otávio, na Ilha do Governador.Recentemente integrou o grupo que organizou o I Encontro Internacional Escritas do Corpo Feminino, que resultou na publicação da coletânea de artigos Escritas do corpo feminino – perspectivas, debates, testemunhos (Oficina Raquel, 2018). Em seus cursos de poesia, tem atuado também com o que se convencionou chamar de escrita criativa, onde alunos/escritores encontram espaço para apresentar seus poemas, pois, como se sabe, ninguém escreve para as gavetas, ou, como diria nosso grande Eduardo Lourenço, “a universidade é um espaço de escrita à espera de impressão”.

 


Jorge Fernandes da Silveira

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de poesia portuguesa e africanas: poesia e poética

É graduado em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com doutorado em Literatura Portuguesa pela mesma instituição e pós-doutorado em Literatura de Viagens pela Brown University, onde foi professor visitante. É também professor emérito da Faculdade de Letras da UFRJ e pesquisador 1-A do CNPq. Em sua atividade de pesquisa, privilegia a relação entre literatura, cultura e história, particularmente no que se refere à épica clássica e sua permanência no imaginário português moderno e contemporâneo. É autor de muitos livros, entre eles, Portugal, Maio de poesia 61, Cesário Verde, Todos os poemas, Verso com verso [ensaios de poesia], O Tejo é um rio controverso, Lápide & versão, ensaios sobre Fiama Hasse Pais Brandão, Memorial de Jorge da Silveira, a poorboy from Nictheroy. Apaixonado pelo cinema, publicou Sobrimagens.

 


Luci Ruas Pereira

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Literaturas portuguesa e africanas: relação entre cultura e arte; Estudos de narrativa portuguesa e africanas: relações entre memória, história e literatura

Minha história como docente começou em 1966, quando me formei professora primária pelo Instituto de Educação do então estado da Guanabara. No ano seguinte, por opção, ingressei no curso de Letras da UEG (hoje UERJ), onde, em 1970, graduei-me em Português-Literaturas. Em 1974, fui admitida por concurso público como professora de ensino médio. Até então, não pensara no ensino superior como lugar de trabalho e pesquisa. A oportunidade chegou-me quando fui convidada a dar aulas na então bem-sucedida Universidade Gama Filho, onde permaneci por longuíssimo tempo. Essa nova função levou-me necessariamente aos cursos de pós-graduação. Escolhi a UFRJ, de onde me tornei docente em 1980 e onde me encontro até hoje, na Faculdade de Letras.Sou professora associada da UFRJ, doutora em Letras Vernáculas (Literatura Portuguesa), com tese intitulada Vergílio Ferreira: itinerário de uma paixão, orientada pela professora emérita Cleonice Berardinelli, com quem muito aprendi e de que muito me orgulho. Desde os anos 90, tenho me interessado pelo estudo da narrativa portuguesa entre o final do século XIX e o final do século XX (já agora incluo o século XXI), tendo formado muitos mestres e doutores, alguns hoje professores de conceituados institutos federais e universidades públicas. Atualmente, esse projeto inclui a literatura e suas relações com as outras artes. Ao longo de cinco anos,participei de um projeto liderado pela professora titular da UFMG Lélia Parreira Duarte, à época já aposentada, mas responsável pelo CESPUC, na PUC-Minas. Intitulava-se “As máscaras de Perséfone: figurações da morte nas literaturas portuguesa e brasileira contemporâneas”. Faço parte da equipe permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas. Desde 2011, sou regente da Cátedra Jorge de Sena para Estudos Luso-Afro-Brasileiros da UFRJ e editora da revista Metamorfoses, que conta com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, de Portugal. Tenho publicados trabalhos sobre Raul Brandão, Mário de Sá-Carneiro, José Cardoso Pires, David Mourão-Ferreira, Maria Gabriela Llansole logicamente Vergílio Ferreira, entre outros. Passei por todos os níveis da educação como docente: desde o ensino fundamental até o superior. Muitas vezes recebi homenagens de meus alunos, resposta que todo professor deseja, pelo trabalho desenvolvido. E nunca desisti de minha profissão.

 


Maria Teresa Salgado

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Literaturas portuguesa e africanas: relação entre cultura e arte; Estudos de narrativa portuguesa e africanas: relações entre memória, história e literatura

Possui graduação em Letras (Inglês) pela UFRJ (1982), mestrado em Literatura Brasileira pela UFRJ (1988) e doutorado em Literaturas Africanas pela PUC-Rio (1997). Atualmente, é professora associada de Literaturas Africanas na UFRJ, onde trabalha desde 2006. Tem experiência na área de Letras, voltando-se para Literaturas de Língua Portuguesa (Africanas, Afro-Brasileiras e Portuguesa) e atuando principalmente nos seguintes temas: literaturas africanas e literatura comparada. Desenvolve pesquisa em literaturas de língua portuguesa e interessa-se pela autoria feminina em geral, coordenando, desde 2015, o grupo de estudos e pesquisa Escritas do Corpo Feminino. Desenvolve diferentes projetos de pesquisa, com destaque para “O universo do riso nas literaturas africanas” e as “Imagens da busca de felicidade nas literaturas de língua portuguesa”. Passou a ser pesquisadora associada do CRIMIC (Centre de Recherches Interdisciplinaires sur les Mondes Ibériques Contemporains) após a conclusão de um pós-doutorado desenvolvido em Paris IV (Sorbonne) em torno da autoria feminina.A maioria de suas pesquisas se desenvolve no campo da ficção, mas tem trabalhos sobre poesia. Organizou diversos livros e publicou artigos em todas essas áreas.

 


Monica do Nascimento Figueiredo

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Estudos de narrativa portuguesa e africanas: relações entre memória, história e literatura

Possui bacharelado em Português-Literaturas pela UFRJ (1987);licenciatura em Português-Literaturas pela UFRJ(1992);especialização em Literatura Portuguesa Contemporânea pela UFRJ(1990); mestrado em Literatura Portuguesa Contemporânea pela UFRJ (1994), com a dissertação De volta a casa, uma aventura da escrita num tempo de novas, sobre a narrativa de João de Melo; doutorado em Literatura Portuguesa (Moderna e Contemporânea) pela UFRJ (2002), com a tese No corpo, na casa e na cidade: a ficção ergue a morada possível, sobre as narrativas de Eça de Queirós, Helder Macedo, Lídia Jorge e José Saramago. Fez pós-doutorado na Universidade de Coimbra, onde desenvolveu o projeto de pesquisa “E[ç]as mulheres: um estudo da presença feminina na narrativa de Eça de Queirós”, premiado pela Cátedra Jorge de Sena/Fundação Calouste Gulbenkian (2005). Atualmente, é professora associada da UFRJ. Tem experiência na área de Letras Vernáculas, com ênfase na Literatura Portuguesa dos séculos XIX e XX. Estuda a narrativa portuguesa através do diálogo com os principais escritores brasileiros do período, trabalhando principalmente com os seguintes temas: personagens femininas; crise finissecular; história da sociedade burguesa; romance realista/naturalista; espaço/paisagem/geografia. Em 2006, teve um segundo projeto de pesquisa premiado pela Fundação Universitária José Bonifácio, através do Prêmio Antonio Luís Vianna. Em 2010, finalizou o projeto de pesquisa “De vencedores vencidos: Bento Santiago e Carlos da Maia. Algumas considerações sobre o romance luso-brasileiro oitocentista” – em que discutia a ficção brasileira e a portuguesa por meio da abordagem de personagens masculinas construídas por Machado de Assis e Eça de Queirós –, agraciado com um bolsa de pesquisa da Fundação Biblioteca Nacional do Brasil em 2007/2008. Em 2013, tornou-se bolsista de Produtividade em Pesquisa pelo CNPq. Em 2016, iniciou seu novo projeto de pesquisa, “Atlas do romance queirosiano: (des)caminhos viajantes da estética realista”, realizado na Universidade do Porto/ILCMLem 2017-2018, com bolsa de estágio sênior da CAPES.

 


Nazir Ahmed Can

Currículo Lattes

Linha de pesquisa – Literaturas portuguesa e africanas: relação entre cultura e arte

Professor de Literaturas Africanas na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Licenciou-se em Letras pela Universidade do Porto e em Humanidades pela Universidade Pompeu Fabra de Barcelona. É doutor em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela Universidade Autônoma de Barcelona e pós-doutor pela Universidade de São Paulo. Realizou estágios de graduação na Universität Saarbrücken (2001) e de doutorado na University of Liverpool (2009). Coeditor da Revista Mulemba e editor-assistente da Diadorim: Revista de Estudos Linguísticos e Literários, é vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos Africanos (biênio 2018-2020). Foi contemplado com a bolsa Jovem Cientista do Nosso Estado, da FAPERJ (2018-2021), organizou vários dossiês coletivos e publicou diversos artigos e capítulos sobre literaturas africanas de língua portuguesa e francesa. É autor do livro Discurso e poder nos romances de João Paulo Borges Coelho (Maputo: Alcance Editores, 2014) e coautor dos volumes coletivos Indicities/Indices/Indícios. Hybridations problématiques dans les littératures de l’Océan Indien (Ille-sur-Têt: Éditions K’A,2010) e Visitas a João Paulo Borges Coelho: leituras, diálogos e futuros (Lisboa: Colibri,2017).

 


Sofia de Sousa Silva

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Estudos de poesia portuguesa e africanas: poesia e poética; Literaturas portuguesa e africanas: relação entre cultura e arte

Doutorou-se em Letras pela PUC-Rio, com a tese Reparar brechas: a relação entre as artes poéticas de Sophia de Mello Breyner Andresen e Adília Lopes e a tradição moderna. Tem centrado seus estudos na poesia portuguesa moderna e contemporânea, investigando sobretudo a relação com a tradição (clássica ou moderna). Publicou Fernando Pessoa: para descobrir, conhecer e amar (2016), livro distribuído para os professores e bibliotecários da rede pública municipal de ensino do Rio de Janeiro. Integrou a equipe brasileira do projeto “Novas Cartas Portuguesas: 40 anos depois” e participa da rede internacional de pesquisa em poesia Lyra Compoetics, com sede no Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa da Universidade do Porto.

 


Teresa Cristina Cerdeira

Currículo Lattes

Linhas de pesquisa – Literaturas portuguesa e africanas: relação entre cultura e arte; Estudos de narrativa portuguesa e africanas: relações entre memória, história e literatura

É professora titular de Literatura Portuguesa da UFRJ e pesquisadora 1A do CNPq. Foi regente da Cátedra Jorge de Sena de 2005 a 2011. É autora dos seguintes livros de ensaio: José Saramago: entre a história e a ficção, uma saga de portugueses (Lisboa: Dom Quixote, 1989; Belo Horizonte: Moinhos, 2018), O avesso do bordado (Lisboa: Caminho, 2000), A tela da dama (Lisboa: Presença, 2013) e A mão que escreve (Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2013). Sua pesquisa tem como alvos principais as relações entre literatura e história; relações interartes; intertextualidade; autobiografia.

 

Coordenação

Coordenador: Prof. Dr. Adauri Bastos

Vice-coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 12h às 16h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ