O acervo do Projeto NURC-RJ (Projeto da Norma Urbana Oral Culta do Rio de Janeiro), ora disponível on-line, constitui referência nacional para estudos da variante culta da língua portuguesa. Trata-se de entrevistas gravadas nas décadas de 70 e 90 do século XX, num total de 350 horas, com informantes com nível superior completo, nascidos no Rio de Janeiro e filhos de pais preferencialmente cariocas. Para garantir a permanência de um dos mais importantes bancos de dados de oralidade urbana culta, deu-se início à digitalização do material, no sentido de preservar a memória nacional. A relevância desta tarefa específica foi bem traduzida pelas palavras de Antenor Nascentes, no Prefácio da primeira edição (1922) de O Linguajar Carioca: "nosso trabalho não é para a geração atual; daqui a cem anos, os estudiosos encontrarão nele uma fotografia do estado da língua e neste ponto serão mais felizes que nós, que nada encontramos do falar de 1822".

Acesse o site do NURC-Rj

O COGENS - Grupo de Pesquisa em Cognição e Ensino de Língua - dedica-se a investigar os aspectos cognitivos relacionados às questões e problemas encontrados nas discussões sobre ensino de língua. Seu foco recai sobre as atividades escolares realizadas pelos alunos, bem como a elaboração de materiais didáticos e de avaliações oficiais de letramento no Brasil.

A preocupação fundamental é discutir questões relacionadas ao ensino de língua portuguesa, embora haja também a possibilidade de avaliação de aspectos do ensino de línguas estrangeiras.

Os objetivos das pesquisas do grupo, além de discutir as questões de cognição relacionadas aos materiais produzidos em sala de aula e em avaliações oficiais, incluem a proposta de elaboração de materiais didáticos voltados para o aprimoramento das capacidades cognitivas, metacognitivas e metalinguísticas dos alunos.

Para a consecução dessas metas, o grupo assume como perspectiva epistemológica uma visão da cognição como sendo situada e distribuída, o que permite observar não apenas os fenômenos relacionados aos aspectos de processamento de informação estudados pela Ciência Cognitiva Clássica, como também reconhecer que o uso de artefatos escolares é um poderoso meio constitutivo da cognição.

Nesse sentido, a proposta de inserção do grupo na discussão mais ampla do letramento no Brasil é justamente a de propor, dentro dos limites materiais inerentes à escola pública brasileira, formas de ajudar os alunos a se apropriarem plenamente das suas capacidades de aprendizado e autonomia como leitores e produtores de textos nas suas diversas modalidades.

Acesse o site do COGENS

O NEMP - Núcleo de Estudos Morfológicos do Português - é um grupo de pesquisa dedicado à morfologia e suas interfaces. Criado em dezembro de 2003, o NEMP, cadastrado no Diretório do CNPq, vem desenvolvendo, pelo Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da UFRJ, estudos em morfologia, com especial destaque para suas fronteiras internas (flexão-derivação-composição) e suas fronteiras externas (interface com a fonologia e com a semântica). Clique aqui para saber mais sobre a produtividade do projeto.

Acesse o site do NEMP

Últimas Notícias

Projetos, Núcleos e Laboratórios

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ