O COGENS - Grupo de Pesquisa em Cognição e Ensino de Língua - dedica-se a investigar os aspectos cognitivos relacionados às questões e problemas encontrados nas discussões sobre ensino de língua. Seu foco recai sobre as atividades escolares realizadas pelos alunos, bem como a elaboração de materiais didáticos e de avaliações oficiais de letramento no Brasil.

A preocupação fundamental é discutir questões relacionadas ao ensino de língua portuguesa, embora haja também a possibilidade de avaliação de aspectos do ensino de línguas estrangeiras.

Os objetivos das pesquisas do grupo, além de discutir as questões de cognição relacionadas aos materiais produzidos em sala de aula e em avaliações oficiais, incluem a proposta de elaboração de materiais didáticos voltados para o aprimoramento das capacidades cognitivas, metacognitivas e metalinguísticas dos alunos.

Para a consecução dessas metas, o grupo assume como perspectiva epistemológica uma visão da cognição como sendo situada e distribuída, o que permite observar não apenas os fenômenos relacionados aos aspectos de processamento de informação estudados pela Ciência Cognitiva Clássica, como também reconhecer que o uso de artefatos escolares é um poderoso meio constitutivo da cognição.

Nesse sentido, a proposta de inserção do grupo na discussão mais ampla do letramento no Brasil é justamente a de propor, dentro dos limites materiais inerentes à escola pública brasileira, formas de ajudar os alunos a se apropriarem plenamente das suas capacidades de aprendizado e autonomia como leitores e produtores de textos nas suas diversas modalidades.

Acesse o site do COGENS

O NEMP - Núcleo de Estudos Morfológicos do Português - é um grupo de pesquisa dedicado à morfologia e suas interfaces. Criado em dezembro de 2003, o NEMP, cadastrado no Diretório do CNPq, vem desenvolvendo, pelo Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da UFRJ, estudos em morfologia, com especial destaque para suas fronteiras internas (flexão-derivação-composição) e suas fronteiras externas (interface com a fonologia e com a semântica). Clique aqui para saber mais sobre a produtividade do projeto.

Acesse o site do NEMP


O projeto Análise Contrastiva de Variedades do Português tem como objetivo consolidar e intensificar a integração entre os trabalhos que vêm sendo realizados em Portugal e no Brasil sobre determinados fenômenos da Língua Portuguesa, de modo a oferecer um quadro geral contrastivo de suas variedades nacionais, com ênfase no desempenho de falantes representativos das variantes padrão e não padrão.

O intercâmbio entre as instituições envolvidas já vem ocorrendo sob a forma de seminários e cursos de pós-graduação ministrados, alternadamente, na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro e no Centro de Lingüística da Universidade de Lisboa, bem como por meio de bolsas-sanduíche e de pesquisas (dissertações, teses, estudos específicos) que compartilham corpora pertencentes a equipes de investigadores a elas vinculadas.

Com a execução deste projeto, garantir-se-á não só o conhecimento das características comuns que se mantêm nas diversas variedades do Português, mas também a aferição das diferenças que se vão revelando a partir das mudanças lingüísticas que se processaram e/ou se processam, independentemente, no Brasil, em Portugal e em África, eventualmente separando e/ou unindo tais variedades. Nesse sentido, procura-se, de um lado, comtemplar os diversos níveis da língua e, de outro, restringir os fenômenos a serem observados àqueles que se têm mostrado mais produtivos do ponto de vista da variação lingüística, com base nos estudos já empreendidos pelos pesquisadores que constituem a equipe deste projeto.

Em última análise, pretende-se responder, por meio de diferentes perspectivas teórico-metodológicas, a duas questões básicas: (a) se haveria uma única ou mais de uma gramática do Português e (b) se as diferenciações atingem, com a mesma intensidade, todos os níveis da língua nas diferentes variedades.

Acesse o site do Varport

Página 3 de 4

Projetos, Núcleos e Laboratórios

Coordenação

Coordenador: Prof. Dr. Adauri Bastos

Vice-coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ