O projeto Análise Contrastiva de Variedades do Português tem como objetivo consolidar e intensificar a integração entre os trabalhos que vêm sendo realizados em Portugal e no Brasil sobre determinados fenômenos da Língua Portuguesa, de modo a oferecer um quadro geral contrastivo de suas variedades nacionais, com ênfase no desempenho de falantes representativos das variantes padrão e não padrão.

O intercâmbio entre as instituições envolvidas já vem ocorrendo sob a forma de seminários e cursos de pós-graduação ministrados, alternadamente, na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro e no Centro de Lingüística da Universidade de Lisboa, bem como por meio de bolsas-sanduíche e de pesquisas (dissertações, teses, estudos específicos) que compartilham corpora pertencentes a equipes de investigadores a elas vinculadas.

Com a execução deste projeto, garantir-se-á não só o conhecimento das características comuns que se mantêm nas diversas variedades do Português, mas também a aferição das diferenças que se vão revelando a partir das mudanças lingüísticas que se processaram e/ou se processam, independentemente, no Brasil, em Portugal e em África, eventualmente separando e/ou unindo tais variedades. Nesse sentido, procura-se, de um lado, comtemplar os diversos níveis da língua e, de outro, restringir os fenômenos a serem observados àqueles que se têm mostrado mais produtivos do ponto de vista da variação lingüística, com base nos estudos já empreendidos pelos pesquisadores que constituem a equipe deste projeto.

Em última análise, pretende-se responder, por meio de diferentes perspectivas teórico-metodológicas, a duas questões básicas: (a) se haveria uma única ou mais de uma gramática do Português e (b) se as diferenciações atingem, com a mesma intensidade, todos os níveis da língua nas diferentes variedades.

Acesse o site do Varport

Em 1999, os Setores de Literatura Portuguesa, Brasileira e Africanas do Departamento de Letras Vernáculas instituíram, na Faculdade de Letras da Universidade Federal, do Rio de Janeiro esta Cátedra como ponto de convergência de uma proposta interdisciplinar que visa à pesquisa e à difusão dos estudos Literários Luso-Afro-Brasileiros, em seus pontos de interseção e no acolhimento de suas diversidades. O nome para o qual acenamos, Jorge de Sena, representa, a nosso ver, um dos escritores mais importantes na construção de um diálogo vivo entre Portugal, Brasil e África.

Acesse o site da Catedra Jorge de Sena

O Laboratório de História do Português (LaborHistórico) originou-se da demanda criada pelo projeto integrado Para a História do Português brasileiro. O seu principal objetivo é organizar e tornar disponível o acervo documental do PHPB para estudos sobre mudança lingüística, mais especificamente, sobre a história da língua portuguesa no Brasil. O material publicado nesta página é uma pequena parte do acervo de corpora diversificados (textos literários e não-literários) transcritos e utilizados no âmbito do Projeto Retratos da mudança no sistema pronominal: edição diplomático-interpretativa em fac-símile de cartas cariocas (séculos XVIII-XX).
Atualmente, estamos dando ênfase à edição em fac-símile de cartas particulares escritas no Rio de Janeiro por brasileiros e por portugueses, a partir dos séculos XVIII-XIX, localizadas em acervos cariocas, como é o caso do Arquivo Nacional e do Instituto Histórico Geográfico Brasileiro. Os documentos são apresentados ao lado do seu fac-símile para que qualquer pesquisador interessado possa conferir, meticulosamente, o texto transcrito com a versão original digitalizada, fazendo sua leitura própria e pessoal dos documentos.
A divulgação de uma amostra dessa natureza tem como objetivo primordial disponibilizar textos antigos à comunidade acadêmica, possibilitando a qualquer pesquisador levantar dados representativos do português no e do Brasil e do português europeu. Tal proposta certamente favorece no avanço do debate teórico acerca da mudança linguística e das interpretações sobre a nossa formação histórico-social.Com base neste material e em outros, que serão integrados ao corpus aos poucos, os alunos de graduação e de pós-graduação, em particular, e os pesquisadores, em geral, poderão ter acesso direto a fontes de sincronias passadas sistemática e criteriosamente levantadas. No processo de leitura e análise desses documentos, os estudiosos poderão produzir conhecimento sobre o português brasileiro em seus aspectos morfossintáticos, lexicais, estilísticos e sócio-culturais e não meramente reproduzir ou repetir o saber dos manuais de história da língua.

Acesse o site do LaborHistórico

Últimas Notícias

Projetos, Núcleos e Laboratórios

Coordenação

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ