Discente:Roberto da França Neves

Título da dissertação: A transfiguração do conto em Nestor Victor: liberdade e hibridismo da prosa poética em Signos

Orientador(a): Maria Lucia Guimaraes Faria

Ano da defesa: 2020

Páginas: 151

Resumo:

Este trabalho pretende investigar a obra Signos de Nestor Victor, composta de um prólogo, nove contos e da novela “Sapo”, publicada em 1897. Muitos críticos relatam uma produção inspirada pelo teor simbolista, e certamente ela foi a sua principal contribuição para o movimento. Elaborada nesse período de reação e contestação ao racionalismo, a obra está carregada de niilismo e engajada na ação de ruptura com os valores mais notáveis da civilização. Seus personagens vivenciam o tédio, e por não suportarem tal regime, estão na linha tênue entre a sanidade e a loucura e entre a vida e a morte. Inspirado nos modelos biográficos de liberdade, o autor difundiu valores anômalos em lugar dos bons e proveitosos. O narrador sofre o desconforto em relação a tudo que o leva à obrigação e à satisfação da Natureza e ao desprezo pelo indivíduo; por isso, os problemas que frustram o amor, a simpatia e a comunhão são irreconciliáveis. Signos é sobretudo uma obra que retrata o drama da degenerescência da vida humana e a integridade da personalidade, sem sofrer a influência dos mecanismos externos que desconstroem essencialmente o ser; a solidão é o inescapável fim dos personagens. Em decorrência da ação nefasta da ordem, restará ao narrador subverter o discurso lúcido da elite literária e promover a quebra de paradigmas: mas o artista não se impressiona tanto com os combates. Apontará para irracionalidade como única possibilidade de habitar um espaço hostil, ainda que isto seja dissimulado: a compreensão mais exata desses contos fica velada à organização tradicional. Ainda que sua leitura aparentemente pareça fácil, sua mensagem mais oculta não está compactada em ordem linear, sendo mais bem apreendida pela sugestão, pelo apelo à sugestão no entrelaçamento de dados intratextuais e pela quebra dos modelos tradicionais do discurso. O artista usa a prática da intertextualidade com diversos elementos, hibridiza os chamados gêneros e afirma sua liberdade de não se enquadrar em modelos pré-concebidos.

Palavras-chave: Nestor Victor; Signos; Sapo; simbolismo; hibridismo.

Abstract:

This work aims to investigate the work Signos by Nestor Victor, composed of a prologue, nine short stories and the novel “Sapo”, and published in 1897. Many critics report a production inspired by the symbolist content, and certainly it was his main contribution to the movement. Elaborated in this period of reaction and opposition to rationalism, the work is charged with nihilism and engaged in the action of breaking with the most notable values of civilization. Its characters experience boredom, and because they do not support such a regime, they stand on the tenuous line between sanity and madness and between life and death. Inspired by the biographical models of freedom, the author disseminated anomalous concepts instead of the good and profitable ones. The narrator suffers discomfort in relation to everything that leads him to Nature's obligation and satisfaction and contempt for the individual; therefore, the problems that frustrate love, sympathy and communion are irreconcilable. Signos is above all a work that portrays the drama of the degeneration of human life and the integrity of the personality, without being influenced by external mechanisms that essentially deconstruct the being; loneliness is the inescapable end of the characters. As a result of the nefarious action of the order, the narrator will have to subvert the lucid discourse of the literary elite and promote the breaking of paradigms: but the artist is not so impressed with the fighting. He will point to irrationality as the only possibility of inhabiting a hostile space, even if this is veiled: the most accurate understanding of these tales is not evident to traditional organization. Although its reading seems to be easy, its most hidden message is not compressed in a linear order, being better apprehended by suggestion, by the appeal to suggestion in the intertwining of intratextual data and by breaking traditional models of discourse. The artist uses the practice of intertextuality with several elements, hybridizes the so-called genres and affirms his freedom not to fit into pre-conceived models.

Keywords:Nestor Victor; Signos; Sapo; Symbolism; hybridity.

Coordenação (fr)

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento (fr)

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço (fr)

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ