Discente: André Felipe Nunes Klojda

Título da dissertação: A angústia na poesia sacra de Gregório de Matos

Orientador(a): Ronaldes de Melo e Souza

Ano da defesa: 2020

Páginas: 88

Resumo:

Poeta mais célebre do barroco brasileiro, Gregório de Matos é, ainda hoje, estudado principalmente em suas facetas erótica e satírica. Apesar de alguns dos seus poemas sacros serem amplamente difundidos, o aspecto religioso é, não raramente, preterido na análise do cânone. A leitura atenta dessa poesia, contudo, revela-nos traços que identificamos como expressão de autêntica angústia – emoção que entendemos como ontológica, e não meramente psicológica – associada, especialmente, à busca pela salvação da alma. Propomos um afastamento da abordagem do Boca do Inferno como um satirista com momentos de insincera emoção cristã, para enxergá-lo sob o prisma da harmonia dos opostos, da qual surge tanto a angústia religiosa quanto o próprio drama da existência. Para além dos artifícios, a poesia torna-se, assim, uma forma de conhecimento do ser humano e das suas emoções e reflexões. Em nossa investigação, compreendemos as emoções como suportes primevos da vida, entendendo-as como fundamento da grande literatura desde a Antiguidade (SOUZA, 2017), e levamos em conta a visão dramática da obra de GM detalhada por Espínola (2000). Quanto à angústia, partiremos de Kierkegaard (2013), que a vincula ao pecado – tema também recorrente na poesia de Gregório –, concebendo-a como inerente à condição humana. A fim de oferecer uma visão compreensiva do corpus selecionado, também trazemos à baila outros pensadores-poetas, como Unamuno (2013), e autores da tradição católica, à qual GM está vinculado. Nossa análise será direcionada conforme preconiza Dámaso Alonso (1960): selecionaremos tipologicamente os poemas trabalhados – mesmo em suas particularidades, cada texto guarda semelhanças com outros –, para, então, conquistá-los pela intuição, munidos do painel dramático-poético-filosófico traçado. É na união da sistematização com a intuição que devemos, nas palavras de Alonso, dar o "salto final".

Palavras-chave: Gregório de Matos; angústia; poesia sacra; barroco.

Abstract

The most famous poet of the Brazilian Baroque, Gregório de Matos is, even today, studied mainly regarding his erotic and satirical facets. Although some of his sacred poems are widely known, the religious aspect is often overlooked in the analysis of the canon. A careful reading of this poetry, however, reveals traits that we identify as an expression of authentic anxiety – an emotion that we understand as ontological, and not merely psychological – associated, especially, with the search for the salvation of the soul. We propose to move away from the approach of Boca do Inferno as a satirist with moments of insincere Christian emotion, to see him through the perspective of the harmony of the opposites, from which both religious anxiety and the very drama of existence arise. Beyond the artifices, poetry thus becomes a form of knowledge of the human being and his emotions and reflections. In our investigation, we see emotions as primeval foundations of life, understanding them as the basis of the great literature since ancient times (SOUZA, 2017), and we take on account the dramatic perspective of GM's work detailed by Espínola (2000). As for anxiety, we will begin with Kierkegaard (2013), who links it to sin – a theme that is also recurrent in Gregório's poetry –, conceiving it as inherent to the human condition. In order to offer a comprehensive view of the selected corpus, we also summon other thinkers-poets, such as Unamuno (2013), and authors of the Catholic tradition, to which GM is attached. Our analysis will be directed as recommended by Dámaso Alonso (1960): we will typologically select the poems – even in their particularities, each text has similarities with others –, and then conquer them by intuition, equipped with the dramatic-poetic-philosophical panel drawn. It is in the union of systematization with intuition that we must, in Alonso's words, take the "final leap".

Keywords:Gregório de Matos; anxiety; sacred poetry; baroque.

Coordenação (fr)

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento (fr)

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço (fr)

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ