Discente: Kezia Leão da Silva

Título da dissertação: Viagem por letras e imagens: uma leitura de Um Rio Chamado Tempo, uma Casa Chamada Terra, de Mia Couto

Orientador(a): Carmen Lucia Tindó Ribeiro Secco

Ano da defesa: 2018

Páginas: 122

Resumo:

Mia Couto e o lugar de sua ficção no quadro da literatura moçambicana. O tema da viagem como forma de revisitação das memórias perdidas do narrador-personagem de Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, obra estudada por esta dissertação. O deslocamento físico e psicológico principia a transformação do sujeito; o exílio e o estranhamento vivido no próprio território criam um mecanismo de recriação do passado através das percepções do ser em insílio1. A (re)construção da memória do protagonista ocorre em letras e imagens polifônicas produzidas pelo texto literário. O romance de Mia Couto aborda a busca por uma memória ancestral por parte do narrador-personagem, que reflete sobre sua construção identitária, ao retomar o lugar de origem – Ilha de Luar-do-Chão – e ao (re)descobrir sua própria memória individual. Pretende-se tratar do local – Ilha de Luar-do-Chão – como espaço de reinvenção da memória identitária individual e coletiva do sujeito, vista como retorno à terra natal. As origens serão trabalhadas a partir da análise familiar e da representação do local para a construção do sujeito, além do papel da tradição rente a modernidade. A memória identitária será pensada por meio das imagens e letras que o texto literário constrói e também por intermédio das fotografias e cartas que revelam questões essenciais à descoberta do ser, cuja memória e identidade se encontram em curso e em diálogo com a história e as culturas de Moçambique.

Palavras-chave: viagem, memória, identidade, Mia Couto, Moçambique.

Resumen:

Mia Couto y el lugar de su ficción en el cuadro de la literatura mozambiqueña. El tema del viaje como forma de revisión de las memorias perdidas del narrador-personaje de Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, obra estudiada por esta disertación. El desplazamiento físico y psicológico principia la transformación del sujeto; el exilio y el extrañamiento vivido en el propio territorio crean un mecanismo de recreación del pasado a través de las percepciones del ser en el insilio2. La (re) construcción de la memoria del protagonista ocurre en letras e imágenes polifónicas producidas por el texto literario. La novela de Mia Couto aborda la búsqueda de una memoria ancestral por parte del narradorpersonaje, que refleja sobre su construcción identitaria, al retomar el lugar de origen - Isla de Luar-do-Chão - y al (re) descubrir su propia memoria individual. Se pretende tratar del local - Isla de Luar-do-Chão - como espacio de reinvención de la memoria identitaria individual y colectiva del sujeto, vista como retorno a la tierra natal. Los orígenes serán trabajados a partir del análisis familiar y de la representación del local para la construcción del sujeto, además del papel de la tradición rente la modernidad. La memoria identitaria será pensada por medio de las imágenes y letras que el texto literario construye y también por intermedio de las fotografías y cartas que revelan cuestiones esenciales al descubrimiento del ser, cuya memoria e identidad se encuentran en curso y en diálogo con la historia y las culturas de Mozambique.

Palabras clave: viaje, memoria, identidad, Mia Couto, Mozambique.

Discente: Julio Manoel da Silva Neto

Título da dissertação: Referenciação e argumentação em artigos de opinião

Orientador(a): Leonor Werneck dos Santos

Ano da defesa: 2018

Páginas: 146

Resumo:

À luz da Linguística do Texto (KOCH, 2003; MARCUSCHI, 2008) e da Teoria da Argumentação (DUCROT, 1987; KOCH; ELIAS, 2016; CABRAL, 2017), este trabalho objetiva analisar como as estratégias de referenciação (KOCH; MARCUSCHI, 1998; MONDADA; DUBOIS, 2003; CIULLA E SILVA, 2008) são importantes elementos constitutivos na elaboração de textos argumentativos stricto sensu, ou seja, aqueles que almejam convencer o seu público-alvo de determinada tese. Para a análise, selecionamos oito artigos de opinião, publicados em sites brasileiros de três revistas – Veja, Época e Carta Capital – e de um jornal – O Estado de São Paulo –, ao longo do triênio 2015-2017, a respeito de um tema em comum, que denominamos “eixo Síria”. A escolha dessa temática decorre do nosso objetivo de observar como os enunciadores se posicionariam diante um tema em cujo contexto não estão inseridos e cujas informações são obtidas, geralmente, de maneira “filtrada”, por meio de agências internacionais. Avaliamos um par de artigos de cada meio de comunicação, selecionando as anáforas diretas (PERDICOUYANNI-PALÉOLOGOU, 2001; MILNER, 2003; SANTOS; CAVALCANTE, 2012), encapsuladoras (CONTE, 2003; CUSTÓDIO FILHO; SILVA, 2013; PECORARI, 2015) e as pistas textuais (CORTEZ, 2009; COLAMARCO, 2014) como elementos centrais para observação, além de alguns processos dêiticos relevantes para a construção argumentativa. Em nossa análise, notamos que as construções referenciais são meios pelos quais os enunciadores explicitam seus posicionamentos discursivos, mesmo diante da temática externa, atribuindo qualificações axiológicas a diferentes objetos, tanto para valorizá-los quanto para depreciá-los, instituindo, muitas vezes, um discurso de polarização (AMOSSY, 2017) em que se supervaloriza o Ocidente em detrimento do Oriente Médio, além de silenciar ações ocidentais na Síria, almejando, dessa forma, induzir o leitor a achar válidas as investidas externas das superpotências no país. No que tange aos processos dêiticos (BENVENISTE, 1976; MAALEJ, 2003; CASTILHO, 2010; SANTOS; MORAIS, 2017), analisamos o temporal e o pessoal e vimos que tais seleções também se constroem com vistas à argumentação. Dessa maneira, avaliando as diferentes escolhas lexicais que se realizam no projeto de dizer, constatamos que a referenciação serve como um importante meio para revelar marcas argumentativas.

Palavras-chave: Referenciação, argumentação, gênero textual, artigo de opinião

Abstract:

In the light of the Text Linguistics (KOCH, 2003; MARCUSCHI, 2008) and the Argumentation Theory (DUCROT, 1987; KOCH; ELIAS, 2016; CABRAL, 2017), this paper aims to analyze how the referring strategies (KOCH; MARCUSCHI, 1998; MONDADA; DUBOIS, 2003; CIULLA E SILVA, 2008) are important constitutive elements in the elaboration of argumentative texts stricto sensu, that is, the ones which aim to convince its target public of a certain thesis. For the analysis, we selected eight opinion pieces published in Brazilian websites of three magazines – Veja, Época and Carta Capital – and a newspaper – O Estado de São Paulo –, throughout the triennium 2015-2017, concerning a common issue which we proposed to name “axis Syria”. The choice of this theme is due to our intention to observe how the enunciators would position themselves about an issue of whose context they do not make part and whose information is normally obtained in a “filtered” manner, through international agencies. We assessed a pair of pieces of each means of communication, selecting the direct (PERDICOUYANNI-PALÉOLOGOU, 2001; MILNER, 2003; SANTOS; CAVALCANTE, 2012), and encapsulated (CONTE, 2003; CUSTÓDIO FILHO; SILVA, 2013; PECORARI, 2015) anaphoras and the textual clues (CORTEZ, 2009; COLAMARCO, 2014) as central elements to be observed, besides some deictic processes relevant to the argumentative construction. In our analysis, we noticed that the referring constructions are the means through which the enunciators make explicit their discursive positioning, even facing an external theme, ascribing axiological qualifications to different objects, both for appreciate and depreciate them, often establishing a polarized discourse (AMOSSY, 2017) where the West is overvalued to the detriment of the Middle East, besides silencing western actions in Syria, with the aim of inducing the reader to take as valid the external attacks by the superpowers in the country. Concerning the deictic processes (BENVENISTE, 1976; MAALEJ, 2003; CASTILHO, 2010; SANTOS; MORAIS, 2017), we analyzed the time and person ones, and noticed that such selections are also constructed with an argumentation purpose. Therefore, assessing the different lexical choices that are made in the project of saying, we proved that referencing is an important way to reveal argumentative features.

Keywords: Referencing, argumentation, textual genre, opinion piece

Discente: João Ximenes Neto

Título da dissertação: Carolina Maria De Jesus: uma estrangeira em nossa literatura

Orientador(a): Anélia Montechiari Pietrani

Ano da defesa: 2018

Páginas: 81

Resumo:

A romancista, poeta, cantora e compositora Carolina Maria de Jesus surge no cenário da literatura brasileira no início da década de 60 com a obra intitulada Quarto de despejo, magnus opus que lhe rendeu a representação de uma voz negra e atuante no universo literário nacional e internacional. Sobre os caminhos trilhados até que a “estranha” e desconhecida mulher negra e favelada se firmasse como uma das mais importantes escritoras negras do Brasil, tem sido revelador o trabalho de Fernanda Rodrigues de Miranda, Os caminhos literários de Carolina Maria de Jesus: experiência marginal e construção estética, que apresenta por propósito estudar a conversão de sua experiência em literatura. Nesta dissertação, tomaremos como objeto de estudo literário a obra Quarto de despejo, em que a autora se propõe a retratar a figura da mulher negra, favelada e isolada da sociedade como uma personagem que se encontra à margem, fora da órbita do progresso e do discurso essencialista da nação. A fim de conceituar e compreender a escritora Carolina enquanto “estranha” e “estrangeira” na literatura, tomaremos como base teórica o livro Falando com estranhos: o estrangeiro e a literatura brasileira, coletânea de ensaios críticos e textos ficcionais organizada por Godofredo de Oliveira Neto e Stefania Chiarelli, que revê a tradição literária nacional pelo ponto de vista do estrangeiro

Palavras-chave: Carolina Maria de Jesus, literatura brasileira, escritora negra, estrangeira.

Abstract:

The novelist, poet, singer and composer Carolina Maria de Jesus arises in Brazilian Literature scenery in the beginning of the sixties with her literary work Quarto de despejo, magnus opus which resulted in a black and active voice representation in the national and international universe. About the trodden paths until the “stranger” and unknown black and slum woman become one of the most important black writers in Brazil, Fernanda Rodrigues de Miranda’s thesis, entitled Os caminhos literários de Carolina Maria de Jesus: experiência marginal e construção estética, has been revealing, which focuses the conversion of Carolina’s experience in literature. In this work, our object of study will be the literary work Quarto de despejo, which the author proposes to depict the black, slum and isolated woman from society that is found in the margins, outside from the orbit of progress and the essentialist speech of the nation. In order to conceptualize and understand Carolina Maria de Jesus’s way of writing as a “stranger” and “foreigner” in our literature, our theoretical basis will be the book entitled Falando com estranhos: o estrangeiro e a literatura brasileira, a compilation of critical essays and fictional texts, organized by Godofredo de Oliveira Neto and Stefania Chiarelli, that reviews the national literary tradition through the foreigner point of view

Keywords: Carolina Maria de Jesus, Brazilian literature, black writer, foreigner.

PROJETS, NOYAUX ET LABORATOIRES

Coordenação (fr)

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento (fr)

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço (fr)

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ