Discente:Lucas Laurentino de Oliveira

Título da dissertação: Lampejos nos tempos sombrios: Hannah Arendt e Jorge de Sena

Orientador(a): Jorge Fernandes da Silveira

Ano da defesa: 2020

Páginas: 187

Resumo:

Dos eventos que marcaram o século XX, as explosões atômicas e o lançamento do satélite Sputnik I pela União Soviética se destacam pelo ineditismo. O primeiro mostrou que a humanidade pode se autodestruir, o segundo levou um objeto feito por homens para um espaço até então visto como inalcançável: o céu. Esta pesquisa parte de duas abordagens do segundo evento, sem desconsiderar o impacto do primeiro, para realizar um estudo analítico das obras de dois autores: Hannah Arendt e Jorge de Sena. Ambos compartilham de experiências que influenciaram em grande medida a visão de mundo que expuseram em seus textos. Destaca-se o fato de os dois serem duplamente exilados, fugindo de ditaduras e perseguições políticas. Tal condição deslocada levou-os a refletir sobre temas como pertencimento a um lugar, desumanização do diferente, liberdade, deterioração do espaço público e da linguagem. A articulação que pretendemos fazer entre os autores parte de considerações a respeito das revoluções científicas dos séculos XVII e XX e suas consequências para a humanidade e encontra na escrita ensaística uma forma de atuar textualmente no mundo, interpretando-o em todas as suas complexidades, procurando evitar reducionismos e respostas definitivas. Dessa maneira, privilegiamos a poesia meditativa seniana, que atravessa a sua obra e atinge particular intensidade nos metapoemas, e as reflexões arendtianas sobre os conceitos de ação, compreensão e mundo. Por meio da articulação pretendida, buscamos evidenciar como essas obras elaboram questões sobre o humano e suas possibilidades e lançam luz sobre temas que ainda nos são caros na contemporaneidade.

Palavras-chave: Hannah Arendt; Jorge de Sena; poesia portuguesa; filosofia política.

Abstract:

Among the events that marked the 20th century, the atomic explosions and the launching of the Soviet Union’s satellite Sputnik I stand out for their unprecedentedness. The first, showed that humanity has the power to self-destruct, while the second, took a man-made object to space, to the hitherto unreachable: the sky. Without neglecting the first event, this research starts from two approaches of the second event, without disregarding the impact of the first, to carry out an analytical study of the works of two authors: Hannah Arendt and Jorge de Sena. Both share experiences that have importantly influenced their respective worldviews as evidenced in their writings. Remarkably, the two authors have been, each, exiled twice, fleeing dictatorships and political persecutions. Such imposed homelessness prompted each one to meditate on such subjects as what does belonging to a country entail, on the dehumanization of the different others, on freedom, deterioration of both public space and language. We trace the link that we envisaged between these two writers to the consequences for humanity of the 17th and 20th centuries scientific revolutions. The essay form here adopted for the development o four narrative has been chosen for its particular suitability as a way of acting textually in the world, of interpreting it in all its complexities, while seeking to avoid reductionism and categorical jugdments. Thus, we privilege the Senian meditative line of poetry, which runs through his work and acquires particular intensity in his metapoems, and the arendtian reflections on the concepts of ‘action’, ‘understanding’ and ‘world’. By this juxtaposition, we aim to show how these distinctive works raise similar questions about the human condition and its modern ramifications as they shed light on subjects of great relevance to this day.

Keywords:Hannah Arendt; Jorge de Sena; portuguese poetry; political philosophy.

Coordenação (es)

Coordenadora: Profa. Dra. Maria Eugenia Lammoglia

Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Eliete Figueira Batista da Silveira 

Secretário: Renato Martins e Silva
posvernaculas@letras.ufrj.br

Atendimento (es)

Além de atender por e-mail, a Secretaria do PPGLEV oferece atendimento telefônico e presencial de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, na sala F-319.

Endereço (es)

Programa de Pós-Graduação em Letras  (Letras Vernáculas)
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F-319
Cidade Universitária — CEP 21941-917
Rio de Janeiro — RJ